Picking: o que é e quais as vantagens para a logística

O picking permite uma gestão logística mais eficiente ao facilitar a separação dos produtos e seu envio para os clientes.
Navegação Rápida
Navegação Rápida

O aumento das vendas de e-commerce gerou novos desafios para as empresas que atuam nesse formato, um deles é como separar e enviar os pedidos rapidamente. O processo de picking atende a essa questão e ajuda os negócios a terem mais eficiência logística.

Neste artigo, vamos tratar da definição de picking, quais são suas vantagens para a empresa e os tipos para que você descubra como aplicar no seu negócio e ter um processo logístico mais otimizado e eficiente para atender melhor aos clientes.

banner cta empreendedor

O que é picking?

Picking significa em inglês “escolher”, mas no contexto de uma empresa, ganha outros significados mais aprofundados. Quando falamos de logística, o picking envolve a localização, separação e embalagem de determinados produtos, para envio aos clientes.

Embora esse processo já ocorra em lojas físicas, com o crescimento das vendas online, a demanda pela separação de pedidos aumentou consideravelmente. Além disso, os consumidores esperam cada vez mais por entregas rápidas e eficientes.

Para atender a esta demanda, o picking é a solução ideal para as empresas, que conseguem organizar e otimizar o envio dos produtos, sem erros e com boa velocidade para entrega.

À medida que a empresa cresce, essa necessidade de separar e enviar produtos aumenta, sendo fundamental investir na otimização e automatização do processo, garantindo a eficiência logística da companhia.

O mesmo vale para épocas com picos de venda, como datas sazonais e Black Friday. Suponha que sua empresa atenda, em média, 10 pedidos por dia. Em períodos com mais vendas, este número pode chegar a 100 solicitações por dia, com vários produtos em cada pedido.

Como realizar a separação dos itens rapidamente e sem erros ou avarias nas peças? O picking é a solução e vamos acompanhar como isso acontece na prática agora.

Como funciona o picking no processo logístico?

Para entender seu funcionamento, vamos partir do momento em que o cliente realiza uma venda no e-commerce da sua empresa. Esse pedido passa a constar no seu sistema de gestão empresarial e é hora de separar os produtos.

Ao identificar as peças adquiridas, é preciso localizá-las no estoque, fazer a conferência de que está tudo certo com elas e separá-las para o envio. Neste momento é realizada a embalagem do produto com a devida identificação para ser despachada para entrega.

Em empresas com número de vendas ainda pequeno ou com poucos produtos em estoque o processo é relativamente simples. Mas com o aumento do número de clientes ou com mais opções de itens à venda, o desafio cresce na mesma proporção.

Além de separar os produtos, é preciso retirá-los do controle de estoque, para que este também fique atualizado com as peças físicas no armazém.

Por exemplo, suponha que sua loja virtual venda roupas e calçados e cinco clientes fecham pedidos no período de uma hora. Em três deles, os consumidores compraram duas peças e nos demais cinco itens foram comprados.

É preciso avaliar cada encomenda, encontrar os itens, separar corretamente para cada pedido e embalar para o envio rapidamente. Se cada produto solicitado estiver em uma categoria, como camisas e calças, com numerações diferentes e ainda envolver calçados, será preciso mais atenção para separar os pedidos e despachá-los no prazo.

6 vantagens do picking

Depois de entender como o picking funciona na empresa, podemos comentar sobre as vantagens da sua aplicação na gestão logística. Separamos 6 pontos que são muito relevantes para seus negócios:

1. Aumenta a eficiência logística

A aplicação do picking permite que os produtos sejam separados mais rapidamente e com menos chance de erros. Além disso, facilita o envio dos produtos, pois é possível priorizar os pedidos conforme rotas de entrega e prazos oferecidos para os clientes.

Outro ponto é que o picking permite a definição de processos, funções e atividades, facilitando a execução de toda a separação e envio de pedidos.

2. Ajuda na produtividade dos colaboradores

Com um processo otimizado para a localização e separação dos produtos, os colaboradores têm seu cotidiano facilitado também, pois conseguem reunir certo volume de peças para separar ou trabalhar focados em determinada área. 

Assim, conseguem preparar mais pedidos em menos tempo e têm mais fluidez para executar suas atividades.

3. Auxilia na redução de atrasos

Com mais clareza sobre a prioridade dos pedidos e os itens que devem ser separados, é possível organizar a área logística e programar períodos para envio dos produtos, minimizando os atrasos na entrega para os clientes.

4. Reduz custos

Com a otimização da área logística, é possível reduzir custos, como os gerados por erros ou pela demora no envio dos produtos. O picking ajuda ainda a reduzir o uso de equipamentos, evita sobrecarga do colaborador e diminui o retrabalho.

5. Ajuda na gestão do estoque

O picking permite uma melhor organização do estoque, separando os produtos por categorias e setorizando-os conforme as necessidades e comportamento de vendas. Isso facilita a gestão de estoque, tanto para o acompanhamento das movimentações quanto para a separação dos itens, com sua rápida identificação no armazém.

6. Colabora com a satisfação do cliente

A redução de erros e agilidade no envio dos produtos aumenta a satisfação do cliente que tende a realizar novas compras com a empresa, pois confia nos seus serviços. Cada vez mais as pessoas desejam receber seus pedidos rapidamente e o picking é a primeira etapa para que isso aconteça.

Tipos de picking para utilizar no seu negócio

Até agora comentamos sobre o picking de modo geral, mas existem alguns formatos para sua aplicação. Cada empresa deve avaliar sua realidade e utilizar o modelo que faça mais sentido para suas operações.

Picking discreto

Neste formato, cada colaborador fica responsável por um pedido por vez, do início ao fim do processo. É uma alternativa minuciosa e que diminui a chance de erros, pois o profissional está focado em apenas um pedido.

Por outro lado, é um processo mais demorado e pode gerar mais custos para a empresa, além de poder atrasar o envio dos produtos se a demanda estiver alta em certos períodos.

Picking por onda

Este modelo é parecido com o anterior, em que o colaborador é responsável ou por um pedido por vez ou por uma categoria de produtos. A diferença é que a separação dos itens ocorre por períodos.

Esse intervalo dependerá da demanda e a vantagem do método é que pode ser aliado a outros tipos de picking.

Picking por lote

Neste formato, o colaborador é responsável por separar determinada quantidade de produtos após determinado período. Assim, ele retira do estoque as quantias dos itens de vários pedidos e depois organiza conforme cada solicitação.

É um modelo prático, mas pode gerar erros, por envolver muitos pedidos de uma única vez.

Picking por zona

Neste caso, cada colaborador é responsável por determinada área do estoque, cuidando de certas categorias de produtos. Quando chega um pedido, cada profissional separa os itens sob sua responsabilidade e deposita-os em uma área de consolidação, para depois todo o pedido ser finalizado.

Como otimizar o processo de picking?

Por existirem diversos tipos de picking, o ideal é procurar maneiras de otimizar o processo, para reduzir os custos e erros, além de melhorar a produtividade do time. Algumas ações podem ser tomadas nesse sentido:

  • Tenha fluxos bem definidos: estabeleça as ações necessárias em cada etapa do processo, com fluxos bem definidos, que devem ser seguidos por todos;
  • Documente os processos: depois deixe claro para todos os envolvidos como os processos devem ocorrer e procure simplificar as explicações;
  • Manter um estoque organizado: analise as categorias mais vendidas e separe os produtos em áreas conforme a saída e facilidade de acesso;
  • Otimize a recepção e conferência dos pedidos: procure apresentar os pedidos para os colaboradores de forma prática e simples, para serem rapidamente identificados e separados;
  • Use a tecnologia no processo: conte com um ERP para apoiar o controle de vendas, gestão de estoque e logística, automatizando tarefas e reduzindo o tempo para a execução dos processos;
  • Defina responsáveis para as etapas: oriente os colaboradores sobre quais as atribuições de cada um, para nenhuma área ficar descoberta e não haja retrabalho por duas pessoas realizarem a mesma atividade.

Melhore a eficiência logística

Empresas que atuam com e-commerce ou vendas em lojas físicas precisam dar atenção especial para a gestão de estoque, com a separação e envio dos produtos. Conforme o crescimento das vendas, é preciso mais cuidado para evitar erros e atrasos nos pedidos.

O picking é essencial para organizar as demandas logísticas e trazer mais otimização para o envio dos produtos para os clientes. Com diversos formatos, a empresa deve escolher a opção que mais se adequa à sua realidade.

Algumas pessoas podem confundir o picking com packing, pela similaridade dos nomes, mas existem grandes diferenças nesses processos. Saiba mais sobre o packing no blog Omie e domine tudo sobre a logística integrada. 

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
Tipos de estoque: Homem colocando caixa em prateleira
Em dúvidas sobre como organizar o estoque da sua empresa? Conheça os tipos de estoque e entenda como escolher a
tecnologia nas vendas de indústrias e distribuidoras
A combinação de soluções tecnológicas de sistema de gestão e forças de vendas vão transformar sua empresa e maximizar seus
frete CIF
Entenda o que é frete CIF, como funciona e se ele é realmente indicado para o seu negócio.