GIA – Como funciona a guia de informação e apuração do ICMS?

Entenda quando deve enviar a GIA e se é obrigatório para sua empresa. Ainda, conheça uma ferramenta que vai ajudar você a não se esquecer do prazo de envio da GIA.

09/Jun/2022
Empreendedorismo

O mundo empresarial é rodeado por diversas obrigações acessórias que variam muito de acordo com o tipo do negócio, segmento, nível de faturamento, enquadramento da empresa e outras características. A apuração do ICMS é uma dessas obrigações.

Algumas delas ainda podem variar mais, dependendo da cidade ou estado onde está localizada a empresa. É o caso da GIA ICMS, que vamos falar agora!

Neste artigo, você vai entender o que é GIA ICMS, quem deve entregar e o prazo de envio. Veja também o que fazer se perder o prazo de pagamento e conheça uma opção de software que pode ajudar com esse documento. Boa leitura!

O que é GIA ICMS?

A Guia de Informação e Apuração do ICMS, ou apenas GIA, é um documento fiscal obrigatório que deve ser preenchido mensalmente. Trata-se de uma declaração das entradas e saídas de uma empresa e tem a finalidade de verificar o imposto devido em cada período de apuração. Ainda, é obrigatória em alguns estados brasileiros e contém as informações sobre os valores apurados do ICMS pelas empresas, para controle da SEFAZ.

De acordo com o regime tributário de cada empresa, reflete as escriturações do Livro Fiscal Registro de Apuração do ICMS. Demonstra todas as informações necessárias ao Fisco, como créditos e débitos, ajustes e guias de recolhimento do ICMS.

Para entender melhor, vejamos o que é o ICMS: trata-se de um imposto estadual cobrado diretamente sobre produtos ou serviços, conforme tabela de cada Estado. Consulte um contador para auxiliar no cálculo da alíquota aplicável à sua empresa.

Ademais, também temos a GIA-ST, onde constam os registros dos impostos retidos por substitutos ou substituídos através do ICMS-ST. 

A GIA é transmitida em formato digital desde 1998, por um sistema específico, e deve ser enviada dentro do prazo determinado pelo estado em que a empresa está localizada. Por isso, esteja atento às regulamentações do seu estado para saber se a sua empresa precisa cumprir essa obrigação e quais são os seus prazos de regulamentação.

Para tanto, entre no site da SEFAZ para baixar o software e ter mais detalhes de prazos e alíquotas de contribuição.

 

Quem contribui?

A apuração do ICMS deve ser realizada por todas as empresas tributadas em ICMS enquadradas no Lucro Real ou Presumido, por meio do envio eletrônico da GIA.

A legislação do Estado onde a empresa está localizada determinará a obrigatoriedade ou não da transmissão dos dados. Além disso, ela deve ser entregue entre os dias 16 e 19 de cada mês. A data de envio está ligada à inscrição estadual da empresa.

Mesmo se em um mês a empresa não tiver movimentações de entradas e saídas, a GIA deve ser elaborada e entregue.

 

E se perder o prazo de envio?

Caso a GIA ICMS não seja enviada dentro do período determinado pela legislação do seu Estado, haverá penalidades, de acordo com o regulamento estadual. Elas podem ser: multas, suspensão ou até a perda da Inscrição Estadual da empresa. Portanto, não deixe o prazo passar! 

 

Afinal, o que significa a apuração do ICMS?

Sua arrecadação é feita nas operações comerciais realizadas entre cidades e estados, de CNPJ para CPF, mas vale também para produtos importados. A receita arrecadada é investida em serviços para a população, incluindo segurança, educação, saúde etc. Veja mais informações em nosso blog!

 

A GIA pode acabar?

Ainda não se sabe ao certo o futuro dessa obrigação acessória. Devido à transmissão ser feita em um sistema próprio, antigo e obsoleto, alguns estados, como São Paulo e Rio de Janeiro, têm projetos para eliminar a obrigatoriedade da GIA. 

Com a chegada da EFD (Escrituração Fiscal Digital), a GIA tornou-se desnecessária e só mais um documento burocrático. Saiba mais sobre EFD no artigo que publicamos no blog Omie! 

A EFD-ICMS IPI é transmitida dentro do SPED Fiscal e as informações geradas acabam sendo praticamente as mesmas da GIA. O SPED Fiscal é também conhecido como EFD. 

 

Mas o que é isso?

A EFD é o envio de informações à Receita Federal por sistema online. Ela deve ser enviada mensalmente com todos os dados de apuração de impostos e o que mais for necessário. Logo, a apuração do ICMS já é feita na EFD. Por isso, já existem Estados que querem acabar com a GIA, uma vez que gera duplicidade de dados e uma redundância desnecessária, além de mais custos e retrabalho para empresários e contadores. 

No Rio de Janeiro, desde 2019, já não há mais a exigência de envio da GIA ICMS. Já em São Paulo, o processo de eliminação desse documento iniciou-se em 2018 e encontra-se em fase de transição. O esperado é que se conclua e não se cobre a GIA ICMS até 2024. Outros Estados estão analisando a não cobrança deste documento, consulte a SEFAZ de sua localidade e verifique se o seu faz parte da lista.

Mas fique atento! Ainda existem casos em que a obrigatoriedade se mantém, inclusive, das duas obrigações (GIA/EFD). Fique sempre por dentro de todas as atualizações e novidades e, principalmente, consulte o seu contador para não deixar a sua empresa na mão.

Por fim, verifique a legislação do seu Estado pelo site da Secretaria da Fazenda para se manter atualizado e para maiores informações.

 

Conheça a ferramenta que te ajuda com a GIA ICMS

Com todas essas informações sobra a GIA, você pode estar preocupado. Por enquanto, esse documento é obrigatório na maior parte do Brasil. Fique atento às alterações da legislação do Estado onde a sua empresa está localizada.

Mas temos uma solução para te ajudar a controlar a apuração do ICMS e não perder prazos. Para facilitar o envio da GIA, apresentamos o sistema de gestão ERP da Omie. Com ele, você vai ter o cálculo automático dessa obrigação fiscal e de muitos outros impostos.

Além disso, ainda terá controle de estoque, relatório de vendas, preparação para e-commerce e muito mais. Isso porque o sistema conta com um exclusivo Painel do Contador para controlar prazos fiscais, emitir notas e reunir todas as informações para ajudar o contador a ter uma gestão eficiente.

Além disso, todos os processos são automatizados e ainda há integração com a SEFAZ do seu Estado para otimizar o tempo dos processos de trabalho. Ainda, tem um suporte rápido e personalização das funções para sua empresa.

Ademais, atende vários segmentos: educação, agências de viagens, saúde, comércio exterior, pets, transportes, alimentação e muitos outros.

Acesse nosso site e experimente por 7 dias de forma gratuita o ERP Omie. Você vai conhecer um jeito muito mais fácil de fazer a gestão financeira e contábil da sua empresa.

Receba as novidades

Assine nossa newsletter

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas

Posts Relacionados

Artigos por autor

Receba as novidades

Receba as novidades

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas