Margem de lucro: saiba o que é e como calcular

A margem de lucro te ajuda a ter mais controle financeiro e, consequentemente, faz sua empresa evoluir. Saiba mais!

18/Jun/2021
Contabilidade

Mesmo sendo duas áreas muito importantes, grande parcela dos empreendedores ainda possuem dúvidas nas áreas de Contabilidade e Finanças. Dentre os tópicos mais comentados, podemos destacar a dificuldade em como realizar o cálculo da margem de lucro das suas operações, para assim ter uma empresa de sucesso. 

Entender como funciona a margem de lucro é necessário, já que ela influencia em muitos momentos da sua empresa, desde o aceleramento do negócio, até na hora de decidir estratégias a serem aplicadas, no fluxo de caixa, dentre outros.

 

Vem entender mais sobre margem de lucro e como aplicar em sua empresa de forma segura e controlada. Aprenda a calculá-la e conheça todas as suas categorias. Depois de ler nosso conteúdo, temos certeza de que conseguirá fazer um excelente planejamento financeiro!

O que é margem de lucro?

A margem de lucro é a porcentagem que sua empresa ganha em cada venda de produtos ou prestação de serviços. Ou seja, é o que você fatura sobre determinado produto, que representa a lucratividade do negócio em sua totalidade. 

É justamente essa métrica que determina se o empreendimento está sendo rentável e financeiramente saudável. Se, após chegar ao seu resultado, ele for negativo, é preciso rever sua ideia de lançamento e ajustar o preço gasto com produção e fornecedores, procurando assim, diminuir esses custos e evitar prejuízos.

Por isso, é importante olhar não apenas o faturamento, mas um conjunto de todos os valores de forma detalhada. Assim, na margem de lucro pode entrar os seguintes itens:

  • Matéria-prima utilizada na fabricação de produtos;
  • Equipamentos e a previsão de manutenção deles;
  • Pagamento de mão de obra para gerar o produto ou serviço;
  • Impostos não retornáveis sobre as compras e as vendas;
  • Contas básicas como telefone, água, luz, internet etc.;
  • Despesas administrativas, por exemplo, pagamento de funcionários.

Quais são as divisões da margem de lucro?

Outro ponto importante a saber é sobre as divisões da margem de lucro. Confira abaixo as três principais:

  • Custo: todo valor que é investido na confecção de produtos ou compra de serviços deve ser incluído no custo. Além disso, impostos, fretes e qualquer outro gasto de melhoria deve estar indicado;

  • Preços de venda: nesse caso, a comercialização do produto tem total impacto, isso porque, é através desse passo que a empresa vai conseguir ter noção do sucesso de uma venda. O recomendável é estabelecer um preço justo, e para isso, é importante calcular os custos da produção;

  • Lucro: o lucro é o percentual que uma pessoa ou empresa recebe em cima da venda de um produto ou serviço. Dessa forma é basicamente o retorno de um investimento. 

Outros fatores para considerar na margem de lucro

 

Alguns detalhes também devem ser observados ao calcular a porcentagem de lucro de uma empresa. Eles podem te ajudar a definir a análise com mais assertividade e te proporcionar dados reais da empresa. Acompanhe abaixo:

  • Status gerado: nesse caso, se a sua empresa tem sucesso entre os consumidores e é bem conhecida, o serviço pode agregar ainda mais valor para o cliente;

 

  • Valor percebido: ao ofertar um produto ou serviço, é preciso investir na qualidade e em outros itens que façam com que o cliente perceba que o valor é o justo e assim, futuramente você não tenha problemas se precisar aumentar o preço;

 

  • Concorrência: é importante se atentar nesse ponto, para que não seja estabelecida uma margem de lucro muito alta e fora da média praticada pela concorrência. 

 

  • Oferta e demanda: quando um produto está em escassez, o preço tende a aumentar, por isso é comum que o lucro de um negócio aumente se tiver algum produto que esteja sendo muito vendido e com pouca demanda no mercado;

 

  • Complexidade: alguns produtos e serviços exigem um conhecimento especializado ou longo tempo de produção, por isso, nesse caso é possível aplicar uma margem de lucro alta;

 

  • Público-alvo: nesse caso, o seu público também deve ser analisado, principalmente se você oferece serviços especializados para cada necessidade;

 

  • Lançamento: se você tem algum produto novo em sua empresa, é possível estipular uma margem de lucro mais alta;

 

  • Outros fatores para isso são: insalubridade, periculosidade e outros riscos envolvidos também pode ser um dos pontos a analisar.

 

Como calcular margem de lucro? 

 

O lucro é a diferença entre o faturamento obtido com as vendas de um produto ou serviço e os custos de execução do trabalho.  A fórmula para calcular é a seguinte: 

lucro bruto = receitas totais – custos

 

Vamos a um exemplo prático e cotidiano das empresas: seu cliente precisou de um serviço de sua empresa que custa R$300,00, mas, para a execução você gastou R$150, considerando as despesas com transporte, mão de obra, materiais extras, alimentação, etc. Nas contas, então, o seu lucro será de R$150,00. 

Como calcular porcentagem de lucro?

 

Ainda há mais uma conta a ser feita para entender a saúde financeira do seu negócio: a da porcentagem de lucro. Com isso, você terá um mapa mais exato da situação da sua empresa. Esse cálculo é feito a partir de uma fórmula muito simples: 

(Lucro / Receita Total) x 100  = Porcentagem de lucro

 

Segue um exemplo para deixar melhor explicado: uma empresa X faturou R$20 mil em um mês e teve custos de R$13 mil no mesmo período. Então, esse será o cálculo:

 

  • Receita total: R$20.000;
  • Custos: R$13.000;
  • Lucro: R$20.000 - R$13.000 = R$7.000;
  • Margem de lucro: R$7.000/R$20.000 = 0.35 x 100 = 35%.

 

Por esses cálculos, a margem de lucro da empresa foi de 35%. Quando for questionado sobre a lucratividade por um investidor ou banco, este é o número que o empresário responsável deverá fornecer.

 

Informar apenas o lucro em reais não é suficiente por não ter uma dimensão tão precisa do cenário da empresa. O cenário apresentado pela empresa X, citada acima, na qual ela possui R$7 mil sobre R$20 mil de receita mostram uma situação mais confortável do que uma outra empresa Y que obtivesse os mesmos R$7 mil com receita de R$100 mil (portanto, custos de R$93 mil e margem de 7%).

Tipos de margem de lucro

Existem três tipos de margens de lucro, e cada um possui seus próprios cálculos. As três margens se diferem pelo que incluem nos custos. Conheças uma a uma a seguir.

Margem de lucro bruta

A margem de lucro bruta é o valor percentual obtido da relação entre o lucro bruto e a receita total, multiplicados por 100. Sua fórmula é: 

margem de lucro bruta = lucro bruto/receitas totais x 100.

 

Na prática, a margem de lucro bruta é expressa como uma porcentagem. Normalmente é calculada como o preço de venda de um item ou serviço, menos o custo das mercadorias vendidas/utilizadas, e dividido pelo mesmo preço de venda.

Margem de lucro líquida

Antes de calcular a margem de lucro líquida, é necessário que você, de fato, descubra o seu lucro líquido. Para isso, a primeira fórmula que precisa ser aplicada é a seguinte:

lucro líquido = lucro bruto - (tributos - despesas variáveis - despesas fixas)

Aqui, além dos custos para a execução dos serviços, é necessário abater também:

  • Impostos sobre faturamento;
  • Tributação e encargos sobre folha e outros;
  • Aluguel ou manutenção da sede;
  • Telefone, água, luz, internet etc.;
  • Despesas com pessoal administrativo.

Logo após, já é possível calcular a margem de lucro líquida, nos moldes da margem de lucro bruta. Segue a fórmula:

margem de lucro líquida = lucro líquido/receitas totais x 100.

 

Ou seja, a margem de lucro líquido aponta a porcentagem de lucro em relação à receita total da empresa, oferecendo relevantes informações sobre as finanças da companhia. 

Margem de lucro operacional

 

Por fim, a margem de lucro operacional é obtida com base nas despesas operacionais. A margem de lucro operacional é calculada subtraindo da receita total todas as despesas, sejam as fixas ou as variáveis. 

Ou seja, a fórmula é a seguinte:

margem de lucro operacional = receita total - (despesas fixas + despesas variáveis)

 

Em um exemplo prático para facilitar: imagine que houve uma despesa operacional de R$1.000,00, além dos valores de execução dos serviços. Deduzindo da receita total, de R$ 20.000,00, esse valor mais os custos de R$13.000,00 e os impostos, temos R$ R$5.000,00. Para chegar ao lucro operacional, precisamos dividir esse valor pela receita total, tendo algo como 0,25. Multiplicando por 100, chegamos ao valor de 25%. 

Como saber se a margem de lucro da sua empresa é boa?

A margem de lucro varia bastante de empresa para empresa e, por isso, não existe margem de lucro ideal que sirva para todos os negócios. O que existe é uma margem de lucro ideal para cada momento que o empreendimento está passando e para cada perfil de empresa.

 

Por exemplo: um empresário pode tomar a decisão de diminuir sua margem de lucro se estiver passando por um período ruim ou precisando aumentar sua competitividade no mercado. Assim, quando o mercado estiver oportuno, ele pode aumentar essa margem, segundo a lei da oferta e procura.

Apesar disso, especialistas dizem que o recomendado é atuar com uma margem de 20% em caso do ramo de serviços e 8% se for indústria.

Dicas para estabelecer a margem de lucro ideal 

 

Que tal conferir as dicas que preparamos para você estabelecer a sua margem de lucro ideal, de acordo com o perfil de sua empresa? Esses passos são essenciais para saber como calcular o lucro da venda de um produto ou serviço e verificar se será o suficiente para seu retorno de investimento. 

  1. Faça uma precificação de forma adequada

 

Reflita sobre o perfil da sua empresa e sua atuação no mercado. Se você vende produtos em maior volume e lucra por quantidade, sua margem de lucro por unidade pode não ser alta, mas o montante valerá a pena.

 

Por isso, sempre compare com os concorrentes e pesquise, de acordo com seu segmento, se você está precificando seu produto ou serviço adequadamente. 

Aqui vale ainda negociar com fornecedores ou encontrar novos parceiros com preços mais competitivos. Normalmente compras em grandes quantidades, no caso de produtos, tendem a valer mais a pena do que solicitar aos poucos, sendo sempre importante ter uma boa gestão de estoque.

  1. Planejamento de custos e despesas

 

Um ponto muito importante: nunca precifique um produto ou serviço de acordo com o quanto você quer, ou acha, que deve ganhar. Leve em consideração sua mão de obra e quantidade de horas que seus colaboradores, ou você, empregam para a produção ou execução do trabalho. Para isso você irá precisar de um bom planejamento financeiro.

  1. Foque na margem de lucro

Não precifique seu serviço ou produto de acordo com a demanda que ele tem no mercado. Produtos recorrentes custam mais barato e oferecem uma margem de lucro unitária menor, mas não é por isso que você pode deixar de desconsiderar todos os gastos envolvidos.

 

Foque na margem de lucro global e na possibilidade de conquistar mais mercado como um todo. 

  1. Segurança para seu negócio - Receitas recorrentes

 

Sempre pense em segurança para o seu negócio. Ou seja, trabalhe com modelos inovadores, que garantam fidelização e previsibilidade de receita.

 

Como no caso das receitas recorrentes, em que se vende um produto ou serviço com repetição, aqui, o cliente compra um pacote que lhe oferece todo mês, ou periodicamente, o serviço ou produto. Para sua empresa esta tática é uma garantia de faturamento e melhoria da margem de lucro. 

Melhore sua margem de lucro com um ERP de qualidade

Um sistema ERP de qualidade e completo pode ajudar a sua empresa a se organizar e realizar a gestão financeira. Colocando em ordem sua contabilidade, você passará a entender melhor sua margem de lucro, visualizando com precisão o que entra e o que sai de dinheiro da sua empresa.

 

Conheça a Omie, uma empresa de tecnologia com um software ERP que oferece diversas vantagens para você, empreendedor, e o seu negócio, auxiliando com todas as integrações que estão relacionadas a compras, emissão de notas fiscais, produção e vendas e ainda em tudo que estiver relacionado a visões contábeis e fiscais. 

Levamos a sério sua gestão. Por isso, fale com um dos nossos especialistas agora para levar sua empresa a outro nível de contabilidade.


Receba as novidades

Assine nossa newsletter

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas

Posts Relacionados

Artigos por autor

Receba as novidades

Receba as novidades

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas