O que é fintech? Saiba o que significa no mercado financeiro

Ter facilidade em serviços bancários é o que todo mundo procura, por isso, vamos te apresentar o que é tecnologia financeira e como funciona!

18/02/2022
Finanças

Se você tem interesse em entender mais sobre finanças provavelmente já se deparou com com algum aspecto da “tecnologia financeira”, e pode ter reparado um crescimento da procura por esse tema. Devido o desenvolvimento dos recursos, aumento da demanda e a necessidade de transformação digital nas empresas, tornou- se indispensável saber o que é fintech e todo seu impacto no mercado financeiro.


Basicamente, uma fintech é uma empresa de tecnologia que proporciona soluções para os clientes através de serviços digitais. Dessa forma, todos os processos feitos anteriormente apenas em agências físicas, podem ser feitos no celular ou computador, de onde o usuário estiver.


Através de uma fintech financeira você consegue, por exemplo, aumentar e reduzir o limite do seu cartão de crédito - dentro do próprio aplicativo de forma rápida, sem precisar entrar em contato com o banco diretamente e sem passar por todo aquele processo burocrático. 


E por isso, vamos te apresentar tudo sobre o que é fintech, como funciona e quais são os principais benefícios! Vamos lá?


Conheça mais sobre o termo fintech

O termo fintech surgiu a partir da combinação de duas palavras em inglês: Financial, que significa financeiro e technology, de tecnologia. Mas sua definição vai muito além, sendo usada para definir startups financeiras que desenvolvem produtos totalmente digitais que tem a tecnologia como principal diferencial. 

Com soluções mais variadas, é possível controlar os produtos inteiramente a partir do seu smartphone, sendo uma opção incrível para quem não tem tempo de estar sempre dentro de uma agência bancária resolvendo problemas. 

Além disso, o termo está em alta devido ao surgimento cada vez maior de empresas do setor financeiro. Segundo estudo da Finnovation, através do mapa de fintechs do Brasil, em 2021 foram registradas 1.021 fintechs funcionando no país, ou seja, um número expressivo dentro do segmento, que abrange:

  • Fintech de pagamento;
  • Fintech de crédito ou empréstimo;
  • Fintechs de crowdfunding;
  • Fintech de bitcoins;
  • Controle financeiro;
  • Solução digital de adiantamento de salários para funcionários de empresas;
  • Investimentos.

Exemplos de fintech


Para contextualizar um pouco mais o tema, vamos conferir alguns exemplos práticos de fintechs que conquistaram seu espaço no mercado brasileiro:

C6 Bank

O C6 Bank é uma fintech 100% digital, criada em 2018, com uma sede em São Paulo (SP) e outra em Nova York (EUA), com autorização do Banco Central para operar no Brasil, sendo uma opção segura para os correntistas. 

Já conta com 11 milhões de clientes, que desfrutam de vários serviços, como: conta digital para menores de 18 anos, conta PF sem tarifas, cartão de crédito com programa de pontos, máquina de cartão, empréstimo consignado, parceria de descontos com a TIM e carteira de investimentos.

Pic Pay

Uma opção de aplicativo seguro de pagamentos, sem taxas e com oferta de serviços é o Pic Pay, que segue as diretrizes da Lei Geral de Proteção de Dados com uso de criptografia e senha pessoal para cada operação realizada. Oferece conta corrente e cartão de crédito e débito. 

Além disso, é possível ter uma renda extra com o Pic Pay, por meio de indicação de amigos, cashback de compras em parceiros cadastrados, promoções exclusivas e remuneração sobre o montante parado na conta corrente.

Creditas

Outra fintech conhecida é a Creditas, uma plataforma que, por meio de parcerias com várias instituições financeiras, negocia e oferece melhores condições de empréstimos a seus clientes. 

Nesse sentido, são opções de crédito com o veículo ou imóvel em garantia, consignado em folha de pagamento mediante convênio. Todo o processo é feito online, de forma rápida e segura.

Quais são as vantagens de uma fintech para o mercado e os consumidores?

Com as fintechs, os consumidores ganharam acesso mais facilitado a serviços financeiros e maior agilidade de atendimento. Com isso, o mercado ganhou maior poder de negociação e personalização dos produtos ao perfil do cliente. Confira mais vantagens:

Menos burocracia

O sistema de funcionamento das fintechs, com o processo todo automatizado, online e com uso de informações disponibilizadas pelo Open Banking possibilitou diminuir as etapas de liberação de produtos financeiros. 

Ademais, tem uma carteira de produtos mais reduzida, facilitando a escolha do cliente. Foi um ganho para o consumidor e para o mercado, já que diminuiu a burocracia e o tempo de atendimento, gerando mais qualidade e agilidade no processo financeiro.

Custo reduzido

O consumidor comemorou o custo reduzido de ser um cliente de fintech. Com funcionamento virtual, sem necessidade de agência física, o custo das operações financeiras reduziu bastante. O que possibilitou tarifa zero em muitos produtos das fintechs e um melhor poder de negociação de empréstimos, financiamentos, anuidades de cartões e taxas.

Atendimento mais próximo

Nas fintechs, o atendimento aos clientes é mais personalizado que nas agências bancárias. O sistema é intuitivo para o autoatendimento ser simples e rápido. Além disso, é mais fácil esclarecer as dúvidas com múltiplos canais de contato. 

Ainda, o processo é mais humanizado, com simplificação de etapas, e focado na qualidade dos serviços, com bem-estar dos clientes e não só buscando efetuar vendas a qualquer custo.

Tecnologia avançada

As fintechs usam o melhor da tecnologia para atenderem seus clientes. Uma delas é a possibilidade de usar o PIX para transferências sem custo, além de aplicativos para smartphones, emissão de boletos via QR Code e cartões virtuais. 

A cada dia surgem novas possibilidades e o ambiente digital facilita ainda mais a vida dos clientes das fintechs pela praticidade e agilidade de atendimento.

Como saber se a fintech é segura?

O setor financeiro é um dos mais embasados em regras e normas, por isso, instituições reguladoras, como o Banco Central, garantem que as atividades sejam monitoradas. Assim, mesmo as fintechs, que são certa novidade no mercado, precisam seguir algumas regras rígidas, garantindo a segurança dos clientes.

Muitas pessoas ainda ficam inseguras, principalmente quando é uma fintech que não tem marca tão conhecida pelo público. Mas para saber se a fintech é verdadeira, basta fazer uma consulta no banco de dados do Banco Central e digitar o CNPJ da empresa no campo de buscas. Estando nos registros do BC, pode confiar!

Há diferença entre startup e fintech?

Uma dúvida comum é se existe alguma diferença entre startups e fintechs. Deixe-nos ajudar com essa dúvida!

A startup é um modelo de negócio inovador que tem como objetivo ser de baixo custo, com crescimento escalável. Nesse sentido, atinge um segmento de mercado focado em resultados, visando desburocratizar processos e propor soluções.

Já as fintechs são startups específicas do mercado financeiro. Logo, seguem a mesma linha de uma startup, conseguindo uma proximidade melhor com seus clientes, com assessoria e atendimento mais personalizados, taxas menores e inúmeras outras vantagens para facilitar o seu dia.

Além desses dois modelos de negócio, ainda temos mais um produto importante no segmento financeiro tecnológico: o banco digital. Acompanhe a explicação abaixo.

Qual a definição de banco digital?

Um banco digital nada mais é do que uma instituição financeira que atua 100% online, onde todas as atividades podem ser realizadas via aplicativos de celular ou computador.

É importante saber que um banco digital e uma fintech não são a mesma coisa. Para uma fintech ser um banco é preciso atender a uma série de exigências e algumas normas do Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB), além de estar registrada como uma instituição financeira no Banco Central. Esse tipo de regulamentação é importante para garantir a confiabilidade das atividades.

Algumas fintechs acabam se alinhando a bancos mais conhecidos para fazer com que as operações funcionem de forma mais rápida e sem burocracias ou desconfiança do público. Nesse caso, pode confiar, apesar de não serem registradas como bancos, as fintechs são seguras e regulamentadas no mundo todo.  

Tenha as soluções das fintechs no seu dia a dia

Como já dissemos anteriormente, a tecnologia financeira está cada vez mais dentro da realidade do povo brasileiro, podendo destacar as contas digitais. E isso se dá por inúmeros benefícios, que vão desde uma conta sem tarifa de manutenção até um processo de abertura rápido e que não precisa passar por dias de aprovação.

Agora, se você tivesse todas as vantagens de uma conta digital com a facilidade em integrar tudo isso com o seu ERP? Com a Omie.Cash isso é possível! Você consegue ter uma gestão otimizada, com o fim da conciliação bancária, um cartão de crédito atrelado a sua conta e um sistema antifraude incrível, e que funciona!

Para conhecer mais, vale a pena acessar o site e conferir todas as informações sobre essa conta digital e todas as soluções que a Omie pode oferecer para você!



Receba as novidades

Assine nossa newsletter

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas

Posts Relacionados

Artigos por autor

Receba as novidades

Receba as novidades

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas