Nacionalização de produtos: descubra o que é e como funciona

Explore a nacionalização de produtos e suas ferramentas essenciais. Desvende o processo com a Omie!
Navegação Rápida
Navegação Rápida

No âmbito do comércio internacional, a nacionalização de produtos surge para conferir ao importador a legitimidade para consumo, revenda ou industrialização no Brasil.

Toda empresa, seja pequena ou grande, frequentemente compra mercadorias internacionais. Portanto, conseguir esses produtos rapidamente e ter a documentação em dia é fundamental. 

Continue lendo para saber como funciona a nacionalização de produtos!

Para que serve a nacionalização de produtos

Para compreender o que é nacionalização de produtos, é importante considerar que essa prática é essencial para garantir a conformidade com as regras e exigências alfandegárias. 

Ela ocorre quando um produto de fora chega ao nosso país. Após quitar os impostos necessários, este se torna oficialmente propriedade do importador e fica guardado no Recinto Alfandegado para ser monitorado de perto.

Órgãos específicos, como a Anvisa e o INMETRO, autorizam diferentes tipos de produtos, permitindo acesso a uma variedade de itens no mercado local.

Importância

A nacionalização de produtos, além de assegurar a legalidade e a qualidade dos produtos importados, contribui para o desenvolvimento econômico do país. 

Ao permitir a entrada de produtos importados, cria-se um ambiente propício para o comércio internacional e o acesso a uma variedade de produtos que atenderão às demandas do mercado local.

O que diz a lei sobre a nacionalização de produtos

De acordo com as normas atuais, todo produto estrangeiro que chega ao país deve passar pelo processo de nacionalização, que inclui o pagamento dos impostos devidos e a adequação às regulamentações aduaneiras.

Além disso, existem órgãos específicos, como a Receita Federal e a Anvisa, que verificam e autorizam a entrada de produtos no país, levando em consideração sua natureza e finalidade.

Libere seu crescimento - banner omie desplanilhe-se

Passo a passo para a nacionalização de produtos

Inicialmente, quando a carga chega, são realizados procedimentos para registrar a mercadoria no SISCOMEX (Sistema Integrado de Comércio Exterior) e verificar a conformidade com as informações fornecidas pelo transportador.

Em seguida, ocorre o despacho aduaneiro e o registro da DI (Declaração de Importação) ou DIUMP (Declaração Única de Importação), que contém todos os detalhes sobre a nacionalização do produto. Nesse momento, também é feito o pagamento do devido imposto de exportação.

Impostos que incidem no produto nacionalizado

Ao realizar a nacionalização de um produto, é importante estar atento aos impostos aplicados. No Brasil, alguns tributos comuns são parte desse processo.

Um dos principais é o Imposto de Importação (II), calculado com base no valor aduaneiro da mercadoria. 

Além disso, podem incidir o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), que varia conforme a natureza do produto, o Programa de Integração Social (PIS) e a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS), que são contribuições sociais.

É importante ressaltar que a alíquota dos impostos pode variar de acordo com a categoria do produto e com possíveis acordos comerciais internacionais. 

Portanto, é essencial conhecer as obrigações fiscais e buscar orientação especializada para a emissão da nota fiscal de importação e garantir o cumprimento das exigências tributárias.

Benefícios da nacionalização de produtos

  • Acesso a uma variedade de produtos: a nacionalização permite a entrada de mercadorias estrangeiras, ampliando a oferta de produtos disponíveis no mercado nacional.
  • Desenvolvimento econômico: a nacionalização de produtos contribui para o crescimento econômico do país, impulsionando a atividade comercial e gerando empregos.
  • Atendimento às demandas do mercado: a importação de produtos por meio da nacionalização possibilita a oferta de itens que atendam às necessidades e preferências dos consumidores locais.
  • Competitividade no mercado: a entrada de produtos importados pode estimular a concorrência e incentivar a melhoria da qualidade e preços dos produtos nacionais, aumentando a competitividade no mercado.
  • Inovação e tecnologia: a nacionalização de produtos traz inovações tecnológicas e conhecimentos avançados, impulsionando o desenvolvimento tecnológico e a capacidade produtiva do país.

Ferramentas que podem ajudar nesse processo

Utilizar um sistema de gestão integrada pode facilitar o controle e o monitoramento de todas as etapas do processo de nacionalização, desde a entrada da mercadoria até a liberação final.

Para isso, diversas plataformas digitais oferecem soluções que facilitam o processo de nacionalização, como a emissão de documentos, cálculo de impostos e o acompanhamento das etapas do despacho aduaneiro.

Ao utilizar softwares de automação aduaneira, é possível agilizar e simplificar processos burocráticos.

Contar com o apoio de consultorias especializadas em nacionalização de produtos também traz experiência e orientação personalizada, auxiliando na adequação às normas e regulamentações vigentes.

Motivos para terceirizar os processos de importação

Ao terceirizar os processos de importação, você evita investimentos em estruturas e recursos internos, como contratação de funcionários especializados, treinamentos e aquisição de softwares específicos. 

Isso permite a atuação de profissionais especializados com conhecimento aprofundado sobre as regulamentações, documentações e procedimentos necessários para a nacionalização de produtos.

Além disso, empresas especializadas em terceirização de importação estão preparadas para lidar com possíveis imprevistos e desafios, reduzindo os riscos para o seu negócio.

Por fim, é possível aproveitar a rede de parceiros e fornecedores já estabelecidos pela empresa terceirizada, facilitando o processo de nacionalização e garantindo melhores condições comerciais.

Perguntas frequentes sobre o assunto

A nacionalização de produtos pode, muitas vezes, parecer complexa, levantando diversas dúvidas. Para simplificar e esclarecê-las, confira as respostas para as perguntas mais comuns que surgem durante esse processo. 

O que caracteriza a nacionalização da mercadoria?

A nacionalização do produto ocorre ao emitir a nota fiscal de importação, que deve ser elaborada com base na Declaração de Importação (DI) ou Invoice. 

Esses documentos são fornecidos pela empresa exportadora do produto para o Brasil.

Como se dá o processo de nacionalização?

Ao receber a carga, são feitos registros no SISCOMEX e verificação da conformidade. Em seguida, ocorre o despacho aduaneiro e o registro da DI ou DIUMP, detalhando a nacionalização. Também é realizado o pagamento dos impostos de exportação devidos.

Quais são os impostos pagos na nacionalização?

A tributação varia de acordo com a classificação fiscal do produto, sendo aplicados impostos como II, IPI, PIS/COFINS e ICMS. 

Esses impostos federais e estaduais são calculados com base no preço total do produto, incluindo o valor do frete, e não apresentam um limite máximo estabelecido.

Simplifique a nacionalização de produtos do seu negócio

Ao importar produtos para sua empresa, é essencial conhecer as tributações e o passo a passo da nacionalização de produtos em conformidade com a lei. 

Esse processo pode parecer complicado, especialmente sem ferramentas integradas para notas, emissões e registros. 

Para simplificar seu negócio e obter melhores resultados, escolha o sistema ERP da Omie, que oferece simplicidade, sem burocracias, e foca na eficiência do seu dia a dia! Saiba mais hoje mesmo.

Banner CTA

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
O que é uma API representação
Entenda como uma API é essencial para fazer a gestão completa do seu negócio: tire suas dúvidas conosco!
importância da inteligência artificial
Este artigo explora a inteligência artificial, suas aplicações empresariais e benefícios, como automação de processos e análise de dados. Além
o que é bpm: pessoas fazendo reunião
Implementar Business Process Management pode transformar a gestão dos processos e otimizar a eficiência operacional da sua empresa!