Entenda o que é o imposto sobre produtos importados, como funciona e tipos

Desvende os segredos dos impostos sobre produtos importados e aprenda a calcular de forma simplificada.
Navegação Rápida
Navegação Rápida

Quem escolhe trabalhar com a venda de produtos de outros países precisa estar a par de todos os tipos de imposto sobre produtos importados. Esse conhecimento impacta diretamente na operação e principalmente sobre a precificação e os lucros do negócio.

Assim, é essencial compreender o que são os tributos sobre a importação, quais são eles e como evitar problemas em relação a esse tema. Aqui, vamos esclarecer tudo para você. Fique informado conosco!

Banner conheça o sistema - gestão online

O que são impostos sobre produtos importados?

Os impostos sobre produtos importados são taxas cobradas pelos governos sobre mercadorias vindas de outros países. Eles têm o objetivo de regular o comércio internacional e incluem tarifas alfandegárias, impostos sobre o valor acrescentado (IVA) e outros tributos federais.

Ao incidir impostos sobre produtos estrangeiros, o governo pode tornar esses produtos mais caros. Isso ajuda a proteger os fabricantes locais, porque os consumidores podem preferir comprar produtos nacionais que não têm essa taxa extra.

Além disso, os impostos para importação de produtos são uma fonte de receita para o governo. Esse dinheiro pode ser usado para financiar serviços públicos, como saúde, educação e infraestrutura.

Como funciona o imposto sobre importação?

Ao efetuar a importação de produtos, a incidência do valor do imposto sobre eles acontece de forma relativamente simples. Confira as etapas desse processo:

  • Compra do produto: sua empresa compra produtos de um fornecedor em outro país;
  • Envio e chegada: o fornecedor envia os produtos para o Brasil. Quando eles chegam, passam pela alfândega, onde são inspecionados, ou seja, analisados se tudo está dentro da legalidade.
  • Desembaraço aduaneiro: aqui, são calculados e aplicados os impostos de importação. A empresa precisa pagar esses impostos para liberar os produtos.

Com a aprovação do pagamento, os produtos são liberados e seguem via transportadora para a sua empresa. A partir desse ponto, você fica responsável por calcular o preço para venda, considerando seus custos até então e também a margem de lucro desejada.

Quais são os impostos que incidem sobre produtos importados?

Quando produtos são importados para o Brasil, eles estão sujeitos a vários tipos de tributos sobre importação. Conheça mais sobre eles:

Imposto de Importação (II)

Este é o principal imposto sobre produtos importados. É cobrado diretamente sobre o valor da mercadoria e sua taxa varia conforme o tipo de produto.

Se a empresa importa máquinas que custam R$ 50.000,00 e a taxa de importação é 10%, o imposto de importação será R$ 50.000,00 x 10% = R$ 5.000,00.

Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI)

É um imposto federal aplicado a produtos industrializados. A taxa do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) depende do tipo de produto.

Se a alíquota do IPI para máquinas for 15%, o cálculo será feito sobre o valor do produto mais o imposto de importação. (R$ 50.000,00 + R$ 5.000,00) x 15% = R$ 8.250,00 de IPI.

Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS)

O ICMS é um imposto estadual que incide sobre a circulação de mercadorias e serviços, incluindo produtos importados.

Se a alíquota do ICMS for 18%, o cálculo será feito sobre o valor do produto + todos os outros impostos. Vamos supor que a base de cálculo para o ICMS seja R$ 63.250,00 (produto + II + IPI). R$ 63.250,00 x 18% = R$ 11.385,00 de ICMS.

PIS (Programa de Integração Social) e COFINS (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social)

PIS e COFINS ambos são contribuições sociais federais. Elas são aplicadas sobre o valor da importação e visam financiar a seguridade social, incluindo previdência, saúde e assistência social.

Se as alíquotas são 1,65% para o PIS e 7,6% para a COFINS, o cálculo é feito sobre o valor do produto mais o imposto de importação. (R$ 50.000,00 + R$ 5.000,00) x 1,65% = R$ 907,50 de PIS. (R$ 50.000,00 + R$ 5.000,00) x 7,6% = R$ 4.180,00 de COFINS.

Imposto sobre Operações de Financeiras (IOF)

O IOF é um imposto que o governo cobra sobre operações financeiras como empréstimos, seguros, câmbio, e até mesmo na compra de moeda estrangeira.

Quando uma empresa ou pessoa física importa produtos, ela geralmente precisa pagar em moeda estrangeira (como dólares ou euros). O IOF incide sobre a operação de câmbio necessária para fazer esse pagamento.

Ao observar os exemplos acima, fica mais fácil visualizar porque um produto importado tende a ser mais caro do que um produto nacional. Os impostos para importação de produtos representam uma boa parte do preço final.

Como evitar problemas com a taxação de importados?

Para evitar problemas com a taxação de produtos importados, as empresas podem seguir as dicas abaixo:

  • Conheça as regras e regulamentações: esteja ciente dos impostos aplicáveis. Entenda as alíquotas e como elas são calculadas para seu tipo de produto.
  • Use classificação fiscal correta: cada produto tem um código na NCM (Nomenclatura Comum do Mercosul). Usar o código correto é crucial para evitar multas e garantir que você pague os impostos corretos.
  • Contrate um despachante aduaneiro: esse profissional entende das complexidades do processo de importação, garantindo que toda a documentação esteja correta e que os impostos sejam pagos.
  • Prepare a documentação: certifique-se de que todos os documentos necessários, como faturas comerciais, listas de embalagem e certificados de origem, estejam completos e corretos.
  • Verifique a conformidade dos produtos: alguns produtos precisam atender a normas técnicas específicas. Verifique se seus produtos cumprem todas elas para evitar retenções e multas.
  • Faça planejamento financeiro: inclua todos os impostos e taxas no seu orçamento de importação para evitar surpresas financeiras. Seu fluxo de caixa vai agradecer!
  • Mantenha-se atualizado: as regras de importação podem mudar. Acompanhe as atualizações regulatórias para garantir que sua empresa esteja sempre em conformidade.
  • Use programas de benefícios fiscais: pesquise se sua empresa pode se beneficiar de programas que oferecem isenções ou reduções de impostos para certos tipos de importação.

Perguntas mais comuns sobre imposto sobre produtos importados

Reunimos as principais dúvidas que empreendedores e empresários têm a respeito desse assunto e respondemos de forma clara para você ficar por dentro. Acompanhe!

Qual o valor da tributação de produtos importados?

O valor da tributação de produtos importados para empresas no Brasil varia porque pode incluir diversos impostos, como II, IPI, ICMS, PIS, COFINS e IOF.

Quanto uma empresa paga para importar um produto?

Uma empresa paga entre 60% e 100% do valor do produto em impostos e taxas para importar um produto no Brasil, dependendo da categoria do produto e do estado.

Como funciona o imposto sobre produtos importados?

O imposto sobre produtos importados é uma taxa cobrada pelo governo sobre mercadorias trazidas de outros países. Seu objetivo é proteger a indústria local e gerar receita, com valores que variam conforme o tipo de produto e o país de origem.

Impostos de importação: controle e organização

O imposto sobre produtos importados é um custo que precisa estar na gestão financeira da sua empresa. Somente assim você poderá manter sua organização em dia, evitando surpresas com taxas inesperadas ou não planejadas.

O Sistema Omie pode te ajudar nessa tarefa e no controle financeiro completo do seu negócio. Com módulos específicos, você acompanha os dados em tempo real, podendo tomar decisões estratégicas com mais segurança e tranquilidade. Conheça e experimente hoje mesmo!

Banner experimente - simplifique sua rotina e integre todas as áreas da sua operação

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
estoquistas vendo dicas de controle de estoque
Como fazer o controle de estoque para sua empresa de forma objetiva, eficiente e os principais cuidados que você deve
OTIF: gestão de logística.
Conheça indicador que promove economia e eficácia
envio de encomendas: do empacotamento ao frete
Dicas para lojistas virtuais indicando cada passo para o envio de mercadorias: do empacotamento ao frete. Confira!