Produção enxuta: 7 desperdícios para evitar

Entenda como a produção enxuta reduz diversos desperdícios nas empresas.
Navegação Rápida
Navegação Rápida

Para produzir uma mercadoria, toda empresa gasta recursos financeiros e precisa executar uma série de processos. Por isso, é muito importante identificar pontos de melhoria na produção para garantir uma maior lucratividade do negócio. Nesse sentido, a produção enxuta é uma excelente aliada.

Isso porque esse sistema ajuda a reduzir desperdícios que comprometem tanto a eficiência do processo quanto a qualidade do produto, como a superprodução, o transporte ineficiente e o desenvolvimento de atividades desnecessárias.

Entenda melhor o que é produção enxuta e 7 perdas que sua empresa pode eliminar com as práticas desse modelo. Além disso, aprenda as melhores práticas para aderir ao modelo de produção e transformar seu negócio hoje mesmo. Boa leitura!

Você já sabe o que é produção enxuta?

O termo produção enxuta vem do inglês Lean Manufacturing e se refere a um modelo surgido no Japão, após a Segunda Guerra Mundial. Como o país estava se recuperando do conflito, os recursos eram escassos e foi preciso encontrar um padrão de produção mais econômico.

O objetivo desse sistema de fabricação é entregar ao cliente o produto que ele busca, com o máximo de qualidade, evitando ou minimizando os desperdícios no processo produtivo.

Mas o sistema também ficou conhecido como Sistema Toyota de Produção, já que a montadora japonesa foi pioneira nesse modelo. A produção enxuta é uma aliada e oferece diversos benefícios. Confira alguns desperdícios que podem ser evitados, a seguir:

7 desperdícios que a produção enxuta pode evitar

Ao observar as diferenças entre produção enxuta e produção em massa, percebe-se que a primeira traz uma grande vantagem para as empresas. Afinal, ela diminui — e até mesmo elimina – alguns desperdícios que ocorrem no sistema em massa. A seguir, confira 7 dos principais desperdícios que esse tipo de produção ajuda a evitar.

1. Superprodução

A superprodução pode ser dividida em duas categorias distintas: o excesso de produção e a produção antecipada.

No primeiro caso, a empresa produz em quantidades que ultrapassam a demanda real por um produto. Já no segundo, a empresa fabrica um certo item antes de existir, de fato, demanda por ele.

Nesses casos, ela não conseguirá vender todo o estoque. Então, serão gastos recursos financeiros e matérias-primas sem que haja nenhum retorno para o negócio. Além disso, a superprodução gera custos em outras etapas, como o armazenamento e o transporte.

Para resolver esses problemas, busque ter um planejamento mais eficiente para a linha produtiva. Estudar a demanda também é uma boa estratégia. Para tanto, você pode fazer pesquisas de mercado para entender o consumo do produto e, assim, planejar melhor sua fabricação.

2. Muita espera

A produção enxuta também divide o desperdício de espera em dois tipos. O primeiro, a espera do equipamento, é quando o maquinário da fábrica está pronto para produzir, mas não há material para ser processado.

A segunda perda é a espera do trabalhador. Nesse caso, o funcionário tem muito tempo ocioso entre os processos que deve executar. Dessa forma, o produto acaba levando mais tempo para ficar pronto.

Para trazer melhorias para esse cenário, identifique gargalos na produção e faça os ajustes necessários para que o processo seja o mais fluido possível. Nesse sentido, você pode, por exemplo, nivelar a capacidade produtiva do maquinário ao substituir máquinas e ferramentas lentas por outras mais ágeis.

Além disso, é ideal que seja feita a manutenção constante dos equipamentos para evitar falhas inesperadas que atrasam a produção.

3. Movimentação

A perda por movimentação acontece quando os funcionários precisam fazer atividades que não agregam valor à produção, consumindo tempo que poderia ser melhor aplicado. Buscar ferramentas em outro setor ou atravessar a fábrica para trabalhar em outra máquina são alguns exemplos de movimentações desnecessárias que geram desperdício no ponto de vista da produção enxuta.

Algumas soluções mais simples são a otimização ou automação de processos. Às vezes, é preciso fazer alterações no layout da fábrica para melhorar a distribuição dos equipamentos no espaço físico. Dessa forma, os funcionários podem se locomover de forma mais eficiente.

4. Processos

Esse desperdício acontece quando um produto, ao longo de sua linha de produção, passa por processos desnecessários ou sofre alterações que não fazem diferença para o consumidor final. Isso torna a produção mais lenta e gera gastos que poderiam ser evitados.

Aqui, você consegue melhorar essa situação ao entender quais são as verdadeiras necessidades de seus clientes e focar exclusivamente nelas. Ainda, é interessante identificar se há processos que podem ser eliminados ou unificados para trazer mais agilidade à produção.

5. Estoque

Estocar matéria-prima, produtos em fabricação e até mesmo itens prontos é algo que consome recursos e espaço. O estoque também é uma etapa da produção que não traz valor para a mercadoria.

Isso pode se tornar um problema quando não há uma gestão de estoque bem-feita, o que ocasiona falta ou excesso de algum material, vencimento de produtos e diversos outros contratempos.

Aliás, ter problemas no estoque é um indicativo de que podem existir falhas nas outras etapas do processo produtivo.

Portanto, é importante garantir um controle eficiente do seu estoque. Nesse caso, tente entender quais produtos são estocados e por quanto tempo é preciso armazená-los para garantir um bom fluxo. Ademais, pode ser necessário reduzir o estoque atual, descartando produtos sem utilidade que estão apenas ocupando espaço.

6. Transporte

Transportar matérias-primas ou produtos acabados é um processo essencial para qualquer empresa. Mesmo assim custa dinheiro e os custos, para quem não investe em um sistema para transportadoras, podem atingir valores altíssimos.

Por isso, certifique-se, em seu sistema de transporte, que não há nenhum trajeto desnecessário acontecendo ao longo da cadeia produtiva. Busque aprimorar a logística do seu negócio e, se necessário, o layout da fábrica, para que não haja movimentações desnecessárias de material ou produtos acabados.

7. Defeitos de produtos

Na produção enxuta, defeitos são um grande tipo de desperdício. Afinal, produtos que não atingiram as especificações necessárias não podem ser vendidos. Se a empresa colocar produtos mal-acabados no mercado, pode prejudicar a imagem e reputação da marca.

Além disso, as mercadorias defeituosas terão que ser corrigidas ou descartadas. Isso traz prejuízos financeiros consideráveis para o negócio, pois gera retrabalho e consome recursos que poderiam ser melhor aproveitados.

Para evitar esse tipo de perda, você deve procurar as origens do problema, criar soluções e aprimorar os processos. Se você identificar, por exemplo, uma máquina que está com defeito, será necessário substituí-la ou fazer uma manutenção.

Contar com um time que faça gestão de qualidade constante também diminui as chances de que o produto final esteja impróprio para a venda.

Comece já a evitar desperdícios na sua empresa

A produção enxuta reduz perdas e gastos desnecessários para o seu negócio. Aprimorando os processos e buscando otimizações constantemente, sua empresa elimina desperdícios e se torna mais eficiente e lucrativa. Para chegar aos melhores resultados, nada melhor que integrar processos e contar com tecnologia.

Neste conteúdo, você aprendeu mais sobre a produção enxuta com exemplos práticos de desperdícios rotineiros que podem ser evitados. Sua aplicação traz diferencial para o dia a dia do negócio e é o segredo para otimizar recursos e entregar produtos de qualidade.

Atente-se para este e outros elementos presentes na gestão de estoque, uma área de expertise que tem crescido com ferramentas inteligentes como o sistema de controle de estoque Omie, 100% voltado para descomplicar o dia a dia na sua empresa.

62a1f7437a5e6b5e2f216d35 CTA Banner Empreendedor 2 opt2 v2 204
Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
A gestão de projetos pode ser a ponte para entregas de qualidade, com controle orçamentário e eficiência. Entenda como colocar
A importância da gestão comercial
Saiba mais sobre a gestão comercial, como ela funciona, sua importância e porque o seu negócio deve adotar essa prática.
o que é packing: mulher segurando caixa em esteira
Packing eficiente é a chave para melhorar suas entregas. Entenda como ele funciona na logística e veja como otimizar suas