Conheça as principais ferramentas de melhoria contínua

Conheça as ferramentas de melhoria contínua mais estratégicas para impulsionar os resultados da sua empresa.
Navegação Rápida
Navegação Rápida

As ferramentas de melhoria contínua são essenciais para empresas que buscam se destacar no mercado. Elas oferecem metodologias comprovadas e benéficas para as equipes, melhorando a entrega e a gestão de recursos.

Essas ferramentas incentivam hábitos que impulsionam o crescimento da empresa, promovendo a colaboração e a implementação de projetos consistentes para aprimorar setores e práticas.

Descubra o significado das ferramentas de melhoria contínua e como elas podem otimizar sua atuação. Este guia oferece insights sobre técnicas fundamentais para buscar as melhores oportunidades. 

O que é melhoria contínua?

Melhoria contínua refere-se à prática constante de aperfeiçoar processos, buscando otimizar resultados. Envolve a identificação contínua de oportunidades de aprimoramento para impulsionar eficiência e eficácia operacional de uma empresa.

Seu processo é caracterizado por ações constantes em busca de novas oportunidades e atividades que, quando integradas à rotina organizacional, contribuem consideravelmente para o crescimento empresarial.

A gestão de melhorias contínuas oferece vantagens como:

  • Operações mais eficientes;
  • Maior satisfação dos clientes;
  • Aumento de produtividade e lucratividade;
  • Entregas mais rápidas e com qualidade superior;
  • Redução de erros;
  • Estímulo à inovação;
  • Melhoria do ambiente de trabalho;
  • Aperfeiçoamento da reputação da empresa.

8 ferramentas de melhoria contínua

Para otimizar essas práticas, escolha ferramentas que atendam às necessidades específicas de cada negócio, confira 8 delas:

1. Ciclo PDCA

O ciclo PDCA é uma das ferramentas mais utilizadas na melhoria contínua e no planejamento estratégico, é um método composto por quatro etapas representadas pelas letras: 

  • P (plan – planejar);
  • D (do – fazer);
  • C (check – checar);
  • A (act – agir). 

Esse ciclo visa identificar problemas que podem passar despercebidos e, por meio de análises e ações, solucioná-los. Ao permitir uma compreensão prévia do que pode ou não funcionar em um projeto, o ciclo PDCA oferece melhorias significativas na rotina do negócio.

2. Diagrama de Ishikawa

Outra ferramenta utilizada em organizações, tanto grandes quanto pequenas e médias, é o Diagrama de Ishikawa. Esse diagrama é uma forma de listar todos os possíveis elementos que podem afetar um processo.

Seu principal objetivo é identificar a causa-raiz de problemas que impactam a execução de tarefas ou a gestão, impactando diretamente nas entregas. Por meio dessa identificação, é possível criar estratégias de melhoria contínua para mitigar ou prevenir tais problemas.

3. Matriz GUT

A Matriz GUT é uma das ferramentas utilizadas para otimizar a gestão de processos do negócio. Com ela, você determina a execução das tarefas com base em três pilares: gravidade, urgência e tendência.

Dessa forma, consegue organizar as atividades e demandas com base no que é mais importante para o momento para as equipes atuarem de maneira mais estratégica e com as demandas definidas em prioridade, sem atrapalhar o restante dos times.

4. Six Sigma

Menos conhecido, mas altamente eficaz, o Six Sigma é uma abordagem abrangente de melhoria contínua, aplicável em diversas áreas empresariais.

Essa ferramenta emprega análises estatísticas para identificar os métodos mais eficazes em cada atividade. Isso permite determinar um conjunto de ações otimizadas para o processo, resultando na redução de custos e erros, além da otimização das tarefas.

5. 5S

Os 5S, ou cinco sensos, são uma metodologia japonesa que se destaca na melhoria contínua. Traduzindo cada um deles, os 5S são, respectivamente:

  • Seiri: Senso de Utilização;
  • Seiton: Senso de Ordenação;
  • Seiso: Senso de Limpeza;
  • Seiketsu: Senso de Saúde e Padronização;
  • Shitsuke: Senso de Disciplina e Autodisciplina.

6. 5W2H

O 5W2H é uma sigla formada por sete palavras inglesas que, quando bem implementadas, tornam a gestão de tarefas muito mais simples. 

São elas: 

  • “What” (o que);
  • “Why” (por que);
  • “Where” (onde);
  • “When” (quando);
  • “Who” (quem);
  • “How much” (quanto custa);
  • “How many” (quantos). 

Esses termos são utilizados para estruturar e orientar a formulação de um plano de ação ou projeto, fornecendo respostas às perguntas essenciais para a execução e compreensão do que será realizado.

7. Kaizen

O Kaizen também tem origem japonesa e pode ser aplicado tanto na vida pessoal quanto na profissional. Esta metodologia entende que tudo pode e deve ser melhorado, mesmo que em pequenos níveis.

Considerada uma excelente ferramenta de melhoria contínua, mesmo que pequena, traz grandes resultados para a empresa. No Kaizen, o que importa é realizar mudanças que busquem sempre a eficiência máxima, mesmo que sejam menores e diárias.

8. Análise SWOT

A Análise Swot, conhecida também como FOFA, é uma ferramenta que ajuda a identificar os pontos fortes e fracos da sua empresa diante das oportunidades e ameaças do mercado.

Ela é utilizada no início de um negócio ou novo projeto. Afinal, são nesses momentos que você precisa observar os ambientes internos e externos da sua empresa e entender quais as chances de sucesso.

Importância da melhoria contínua

A melhoria contínua é fundamental para o desenvolvimento e crescimento sustentável de uma empresa. 

Ela impulsiona a inovação, a eficiência operacional e a adaptação às mudanças do mercado. Ao adotar uma mentalidade de melhoria constante, as organizações podem identificar oportunidades de aprimoramento em seus processos, produtos e serviços.

Pilares da melhoria contínua

A melhoria contínua se baseia em seis pilares essenciais que funcionam como alicerces para o progresso consistente e a excelência operacional. São eles:

  • Padronização;
  • Medição;
  • Análise;
  • Inovação;
  • Engajamento;
  • Feedback.

Tipos de melhoria contínua

Há três principais tipos de melhoria contínua para se considerar nos mais diversos modelos de negócios:

  1. Melhoria Contínua de Processos: mapeia operações internas, identificando lacunas e implementando ajustes para otimizar sua eficiência;
  2. Melhoria Contínua de Produtos: realiza ajustes contínuos para aumentar sua eficiência e qualidade;
  3. Melhoria Contínua de Serviços: aprimora a experiência e a entrega de trabalho de forma consistente.

Exemplos de melhorias

Para entender exemplos de melhorias contínuas, pense em negócios de contabilidade. Neles, a integração dos processos pode ser alcançada por meio da automação de tarefas rotineiras. 

Isso não apenas reduz erros humanos, mas também agiliza o processo, permitindo que os profissionais contábeis se concentrem em análises mais complexas. 

Já a melhoria contínua de produtos pode envolver a atualização dos softwares contábeis para incluir novos recursos. 

Quanto à melhoria contínua de serviços, a implementação de sistemas de atendimento ao cliente mais eficiente, como suporte online 24 horas, pode garantir resolução rápida de consultas e problemas.

FAQ Ferramentas de melhoria contínua

Conheça mais algumas perguntas sobre ferramentas de melhoria contínua que podem te auxiliar:

Quais são os processos de melhoria contínua?

É possível realizar melhorias contínuas seguindo estes passos: mapear detalhadamente os processos atuais, identificar as causas dos problemas, analisar indicadores de desempenho, propor soluções, planejar e implementar as mudanças, avaliar os resultados constantemente e padronizar as mudanças mais eficazes alcançadas.

Qual a diferença entre o PDCA é o PDCL?

O PDCA (Plan, Do, Check, Act) é um ciclo de quatro etapas utilizado para implementar melhorias contínuas em processos. Já o PDCL (Plan, Do, Check, Learn) é uma variação que inclui a etapa de “Learn”.

Ou seja, o PDCL funciona enfatizando a aprendizagem contínua como parte do ciclo, promovendo uma abordagem mais voltada à absorção de conhecimento e adaptação às mudanças ao longo do processo de melhoria.

O que é Kaizen e o que é Kanban?

Enquanto o Kaizen é uma filosofia de melhoria contínua, o Kanban é uma ferramenta específica de gestão visual do trabalho. Ambos são frequentemente usados em conjunto para promover melhorias e eficiência operacional.

Invista em tecnologia e não pare de evoluir

Existem várias ferramentas de melhoria contínua que impulsionam os resultados do seu negócio, ampliando sua posição no mercado. Ao integrar essas ferramentas a um software empresarial completo, como o da Omie, a gestão torna-se mais estratégica e eficiente. 

Descubra como potencializar seu negócio com o software ERP da Omie. Nele você tem diferentes funções unidas, de maneira intuitiva e com acesso 100% em nuvem. Abrace a transformação digital e desburocratize seu dia a dia! Comece hoje mesmo.

Banner CTA

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
Notebook aberto em boleto bancário
Descubra como funciona o boleto bancário e como essa forma de pagamento traz vantagens para sua empresa
Gestão contábil
Descubra a importância da gestão contábil e benefícios para sua empresa. Saiba como implementar e aproveitar ao máximo!
risco sacado