6 Indicadores financeiros que você precisa ter em sua empresa!

Já ouviu falar em indicadores financeiros? Confira no blog da Omie todas as dicas e informações para ter em sua empresa!

24/Mar/2021
Finanças

Se você é empreendedor, a preocupação com a saúde financeira e crescimento da empresa provavelmente é um fator extremamente importante para você. Isso porque, é preciso analisar corretamente todos resultados e ter indicadores financeiros como aliados para tomar as melhores decisões. 


Eles acabam se tornando essenciais na sua análise de desempenho, afinal, é possível criar estratégias e definir planos de ação muito mais precisos e assertivos para a sua empresa. Por isso, vamos falar no post abaixo sobre os indicadores financeiros e quais são os recomendados para o seu negócio! Vamos lá?


Mas, o que são indicadores financeiros?

Os indicadores financeiros de uma empresa são um ponto estratégico da gestão que, a partir de métricas, identificam como o capital é utilizado na empresa. Ou seja, analisam o desempenho financeiro, as possibilidades de investimentos e toda a situação financeira no quesito equilíbrio. Além disso, uma das principais funções dos indicadores é proporcionar um desenvolvimento saudável para a empresa. 


Qual a diferença entre os indicadores financeiros?

É preciso entender que cada empresa tem a sua característica, e por isso, existem métricas específicas para cada tipo de informação. Abaixo, vamos te apresentar alguns indicadores de desempenho financeiro para você saber as diferenças entre eles. Confira:


  • Indicadores de estrutura de capital: nesse caso, os valores mostram um possível endividamento do negócio, assim é possível saber qual a capacidade de pagamento dos juros;
  • Indicadores de atividade: mostram a velocidade em que uma empresa pode aumentar suas vendas;
  • Indicadores de rentabilidade: evidenciam todos os lucros da gestão, investimentos e as vendas em diferentes períodos;
  • Indicadores de liquidez: definem se o negócio consegue ou não cumprir as suas obrigações antes dos vencimentos.

Como é feita a utilização de indicadores financeiros?

Agora que você já sabe o que são indicadores financeiros, deve estar se perguntando como otimizar esse uso e aplicá-los na sua empresa, certo? Primeiro, saiba quais são os objetivos do seu negócio. Quer aumentar as vendas? Reduzir custos? Investir mais? Diminuir ou aumentar estoque?


Dessa forma, fica mais fácil saber onde focar e estabelecer uma organização entre os indicadores financeiros. Porém, embora pareça ser uma tarefa simples, essas questões devem ter atenção redobrada. E para otimizar o tempo desse trabalho, vale usar um automatizador de tarefas, como um software de ERP.

Conheça 6 dos principais indicadores financeiros 

Basicamente, eles são divididos em operacionais, estratégicos e em quatro grandes grupos de acordo com as informações disponíveis. Abaixo, vamos te apresentar 6 dos principais indicadores financeiros para a sua empresa!

1. ROI - Retorno Sobre o Investimento

Esse indicador financeiro serve para demonstrar eventuais perdas ou lucros em determinados investimentos. Ou seja, suas características permitem que o cálculo seja feito antes da realização do investimento, o que facilita identificar se vale a pena e faz sentido para o negócio. 


Ao utilizar esse indicador, é possível saber quais ações podem trazer resultados positivos e o melhor desempenho para a empresa. E para fazer o cálculo é preciso saber quais foram os ganhos obtidos e qual o custo do investimento. 


Veja abaixo como fica essa fórmula:


ROI = (Ganho obtido – Valor do investimento) ÷ Valor do investimento


Quer transformar o número em porcentagem? É simples! Basta multiplicar o resultado por 100.


O melhor é que com o ROI, você  não precisa estar em um nível pré-determinado, basta saber e definir seus objetivos. Por isso, tenha um bom planejamento financeiro em sua empresa, assim, vai ficar muito mais fácil usar esse indicador.

2. Margem líquida

O indicador margem líquida é feito para determinar qual é o valor restante das receitas após receber descontos de impostos e despesas. Seu cálculo é feito a partir da divisão do lucro líquido pela receita, com multiplicação do resultado por 100 para descobrir, por fim, a margem líquida da operação.


E assim, quanto maior for a margem líquida, maior é o lucro. Porém, saiba que se a margem for muito alta, os produtos podem ser mais caros, o que pode afetar possíveis compradores, por isso siga a sua persona e encontre um ponto de equilíbrio para o valor dos produtos ou serviços oferecidos.

3. Giro de Caixa

No giro de caixa, a quantidade de dinheiro que é gerado pelas vendas é usado no financiamento de atividades da empresa. Ou seja, ele é proporcional ao índice de liquidez corrente. E para saber o resultado, é preciso identificar qual é o ciclo financeiro do seu negócio. Confira:


Ciclo Financeiro = DIO + DSO – DPO


Sendo:

- DIO: prazo médio de estoque

- DSO: prazo médio para receber as vendas

- DPO: prazo médio para pagar os fornecedores

- Ciclo financeiro: responsável por definir o tempo entre o desembolso do capital e a recuperação ao entrar no caixa. 

4. ROE - Retorno sobre o Patrimônio

Muito parecido com o ROI, o ROE, retorno sobre o patrimônio, tem o objetivo de apresentar a rentabilidade do capital investido na empresa. E como o próprio nome diz, a sigla ROE, tem como significado “retorno sobre o capital”.


Além disso, o ROE também apresenta a capacidade do negócio de agregar valor a partir dos seus recursos. Ou seja, essa é uma ferramenta fundamental para os acionistas, já que mostra quais são os lucros que podem ser obtidos.

5. Margem líquida

Com a margem líquida você tem acesso a tudo que ganhou a partir das vendas. Ou seja, o valor está diretamente ligado ao crescimento da empresa. Isso porque, quanto mais capital você tem em caixa, mais possibilidade de investimento existe. Seja para emissão de notas fiscais, contratação de funcionários ou compra de novos equipamentos.


Conheça a fórmula da margem líquida:


Margem Líquida = (Lucro Líquido / Vendas) x 100


6. EBITDA - Lucros Antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização

A EBITDA, mostra o quanto a empresa gera recursos a partir de atividades operacionais, ou seja, sem levar em conta amortizações ou depreciações. Sendo um dos indicadores financeiros mais usados através da gestão financeira. E o seu cálculo é feito da seguinte forma:


EBITDA = Lucro Operacional Líquido + Depreciação + Amortização

Tenha um software de gestão em sua empresa!


Agora que você já conhece alguns dos indicadores financeiros disponíveis, vale a pena começar a registrá-los e incluir em sua rotina empresarial. A partir deles suas decisões vão ficar muito mais assertivas e com resultados melhores a cada mês.


E para automatizar e melhorar o seu processo de gestão, vale investir em um sistema de gestão 100% online para fazer esse acompanhamento financeiro com mais facilidade e investir o seu tempo em outros pontos como o planejamento. Conheça!



Receba as novidades

Assine nossa newsletter

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas

Posts Relacionados

Artigos por autor

Receba as novidades

Receba as novidades

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas