Aprenda tudo sobre gestão empresarial e suas vantagens.

MEI: Saiba como a gestão empresarial pode salvar o seu negócio e gerar mais lucratividade. Veja aqui como fazer a gestão do seu negócio.

16/Mai/2022
Empreendedorismo

Todo empreendedor precisa de uma gestão empresarial feita com responsabilidade para fomentar seu negócio, possibilitando seu crescimento financeiro saudável e assim, ser capaz de enfrentar os desafios.

 

Sim, administrar uma empresa é desafiador, assim como no caso do próprio negócio, pois dúvidas e imprevistos estão presentes nessa jornada empreendedora.

 

Entretanto, com ajuda e orientação, essa gestão se torna mais leve e capacita o empreendedor para guiar seus parceiros de negócio e colaboradores, para que trabalhem em harmonia rumo aos mesmos objetivos.

 

Aprenda neste artigo como aprimorar sua gestão com o passo a passo que elaboramos. Boa leitura!

A importância da Gestão empresarial para MEI

 

A gestão empresarial é um processo de planejamento e estratégias, visando sempre os melhores resultados para o negócio, realizando ações que mensuram problemas e evitam falhas, além de efetuarem a correção dos erros.

 

Na prática, serve para gerenciar a empresa rumo ao objetivo esperado com os melhores resultados possíveis, abrangendo a definição de metas, organização de processos, planejamento estratégico, análises de custos, compras, vendas, pagamentos e recebimentos, contratações e demissões, enfim, tudo o que envolve o ambiente de uma empresa.

 

Mesmo que seja uma empresa individual, é importante saber como conduzir as ações para seu crescimento sustentável, e isso exige estudo do mercado em que se atua e muita dedicação.

 

Compreender o que é uma gestão empresarial permite com que o MEI crie processos estruturados e definidos com suas reais necessidades, preservando seus pontos fortes e trabalhando para solucionar os pontos fracos.

Benefícios que a gestão empresarial proporciona ao MEI

 

Essa gestão traz com certeza muitos benefícios para todos os envolvidos, como veremos a seguir:

  • Amplia a organização;
  • Tomada de decisões mais assertiva;
  • Redução de custos;
  • Visão integral e sistêmica sobre o negócio;
  • Qualifica os controles internos;
  • Conhecimento ampliado sobre o mercado;
  • Melhor uso do capital disponível;
  • Aumento da lucratividade;
  • Eleva a produtividade e a eficiência;
  • Torna os processos mais seguros e menos suscetíveis a erros;
  • Ajuda a definir e a realizar metas;
  • Permite planejar a empresa no longo prazo;
  • Otimiza o tempo;
  • Maior integração entre os departamentos.

Como fazer gestão empresarial?

 

Confira nosso passo a passo para ter sucesso na aplicação de uma boa gestão empresarial:

 

Passo 1. Planejamento

 

Para obter bons resultados, é necessário ter metas. Ou seja, é essencial que você saiba e defina aonde quer chegar, para traçar os passos necessários para isso.

 

Esse é um compromisso que se mantém durante toda a existência do seu negócio, exigindo revisão e ajustes para possíveis desvios, correção de erros e processos, além dos demais imprevistos que podem (e vão!) ocorrer. 

 

Mesmo as decisões mais difíceis exigem um planejamento para se colocar em prática, como a demissão de algum colaborador, rescisão de contrato de fornecedor, ou fechamento de filial. Exatamente tudo deve ter seus passos calculados.

 

Por isso, planejar é minimizar erros e danos, conduzindo o seu negócio aos melhores resultados.

 

Passo 2. Utilizar indicadores de desempenho

 

Já dizia Philip Kotler, “o que não é medido não é gerenciado”. 

 

Utilizar indicadores de desempenho é um dos meios para se avaliar o negócio e identificar se ele está na direção correta para que seus objetivos sejam alcançados.

 

Por isso, fazer uso dos indicadores como uma das ferramentas para a gestão é eficiente e complementa o planejamento, já que é possível medir a qualidade e produtividade do seu negócio.

 

Passo 3. Qualificação profissional

 

Para uma boa gestão empresarial, tenha consigo colaboradores qualificados, tanto para montar uma equipe eficiente e que entrega resultados, quanto para definir seu time de supervisores e gerentes. Esses profissionais devem estar preparados para o desafio, assim como você, empreendedor e dono do negócio. Mesmo se for atuar sozinho em sua empresa, é sempre necessário se atualizar e se qualificar.

 

Ainda que contrate um excelente contador para sua empresa, o seu gestor financeiro precisa estar comprometido com os resultados e responsabilidade esperados e a ele atribuídos.

 

Esteja preparado e qualificado para lidar com os desafios e garanta com que seus colaboradores também estejam. Isso gera uma conexão maior entre todos os envolvidos no negócio e, consequentemente, o sucesso é certeiro.

 

Passo 4. Tecnologia

 

Existem softwares de gestão empresarial conhecidos como ERP, sigla para Enterprise Resource Planning (Sistema Integrado de Gestão Empresarial). Os ERPs são sistemas que se conectam às diferentes áreas de um negócio, compartilhando as informações e oferecendo relatórios para análises detalhadas e em tempo real.

 

Veja esse exemplo básico de uma situação do cotidiano:

 

Uma venda pode gerar informação ao financeiro (responsável pela cobrança), ao administrativo (que vai registrar o faturamento e emitir a nota fiscal), ao estoque (controla a saída de item) e, finalmente, para o departamento de compras (responsável pela reposição).

 

Com o ERP tudo isso é realizado de forma automática e integrada, ou seja, as informações chegam em tempo real e de setor a setor, facilitando relatórios e a comunicação entre todos.

Omie: tecnologia que proporciona a você uma gestão empresarial eficaz 

 

Se você deseja alcançar ótimos resultados e otimizar seu tempo, precisa conhecer o sistema ERP da Omie, que em uma única plataforma facilita o controle e proporciona uma gestão empresarial eficaz, totalmente integrada e descomplicada.

 

O ERP da Omie proporciona máxima economia, implementação rápida e você ainda conta com nosso suporte total.

 

É o único sistema que atende comércio, indústria e serviços. Ou seja, somos especializados do pequeno comércio à construção civil, da prestadora de serviço aos restaurantes e lanchonetes! A Omie traz as ferramentas de gestão ideais para qualquer empresa prosperar com eficiência e satisfação.

 

Além disso, o ERP da Omie possui um preço e um plano exclusivo para empresas MEI, que também precisam organizar sua carteira de clientes e estoque com eficiência para crescer, contando com notas fiscais, boletos ilimitados e muito mais.

Conheça ferramentas que podem ser utilizadas na gestão empresarial

 

Existem diferentes ferramentas de gestão empresarial que podem contribuir na qualificação de processos, facilitando a sua atuação. 

 

Conheça-as a seguir:

Análise SWOT

 

É uma técnica creditada a Albert Humphrey, que foi um líder de pesquisa na Universidade de Stanford, que avalia o quão competitiva uma empresa é perante à concorrência.

 

Em português, usamos a sigla FOFA, de acordo com as seguintes iniciais:

  • Forças: pontos fortes da empresa no momento, que ampliam a sua competitividade;
  • Oportunidades: perspectivas futuras na relação com o mercado;
  • Fraquezas: pontos fracos da empresa no momento que resultam em prejuízos, maiores custos e menos vendas;
  • Ameaças: riscos futuros oferecidos pela concorrência.

 

Essa ferramenta é utilizada pelo gestor a fim de determinar quais são os pontos positivos e negativos, projetando o que virá pela frente, possibilitando uma rápida ação perante os desafios.

Business Model Canvas

 

Possibilita uma análise visual dos principais departamentos de uma empresa, por um mapa, sendo útil para criar, testar ou mesmo rever o modelo de negócio.

 

O Business Model Canvas, inicialmente proposto por Alexander Osterwalder, identifica as fontes de receitas, o que a empresa oferece ao mercado, qual é o seu público-alvo, como se relaciona com os clientes, os gastos inerentes ao negócio, entre outras informações relevantes.

Matriz BCG

 

Essa ferramenta é um tipo de análise gráfica sobre o valor da empresa e das soluções que ela oferece, podendo ser muito útil na verificação de qual estratégia adotar para cada produto ou serviço, assim como para o próprio negócio.

 

A Matriz BCG, criada por Bruce Henderson para a consultoria empresarial americana Boston Consulting Group em 1970, classifica os itens conforme a sua taxa de crescimento e participação de mercado, o que permite ao gestor adotar, a partir daí, as medidas mais adequadas a cada um deles.

5W2H

 

Criado por profissionais da indústria automobilística japonesa, o conceito ganhou importância, passando a ser aplicado em diversos tipos de organizações e projetos, para estabelecer uma sequência de ações para a execução de um projeto.

 

Seu nome deriva do inglês, considerando as iniciais para:

  • What (o quê);
  • Why (por quê);
  • Where (onde);
  • When (quando);
  • Who (quem);
  • How (como);
  • How much (quanto).

 

A resposta de cada um desses itens define as metas e as ações a adotar, considerando o que é prioritário para a empresa no momento da aplicação.

Matriz GUT

 

É uma matriz de priorização de tarefas para determinar o que é mais urgente entre as demandas da empresa.

 

Charles H. Kepner e Benjamin B. Tregoe, dois especialistas em resoluções de questões organizacionais, desenvolveram essa matriz, também conhecida como Matriz de Prioridades, muito utilizada em gestão organizacional e de projetos.

 

A classificação das atividades ocorre por meio de uma tabela com cinco colunas, considerando: 

  • Ação;
  • Gravidade;
  • Urgência;
  • Tendência;
  • GUT (que é a nota final – quanto mais alta, maior a prioridade).

Balanced Scorecard

 

O BSC é tido como uma metodologia de medição e gestão de desempenho, foi criada pelos professores da Harvard Business School, Robert Kaplan e David Norton, sendo utilizada para mensurar o desempenho da empresa a partir da análise de indicadores e metas.

 

Parte da elaboração de um mapa estratégico até a definição de um plano de ação, que é moldado sob as perspectivas:

  • Financeira;
  • Mercado;
  • Processos internos.

 

5 Forças de Porter

 

Um modelo de análise competitiva que possibilita a compreensão da concorrência para estabelecer uma estratégia a fim de superá-la.

 

As cinco forças competitivas de Michael Porter são:

  • Rivalidade com concorrentes;
  • Entrada de novos concorrentes;
  • Ingresso de novos produtos;
  • Poder de negociação de fornecedores;
  • Poder de negociação de clientes.

Invista em qualificação tecnológica

 

Neste artigo, vimos como a gestão empresarial é essencial e determinante para que um empreendimento tenha sucesso. Além disso, também é importante lembrar de se manter constantemente atualizado para conduzir o seu negócio a resultados melhores a cada ano.

 

Assim como é possível implementar a gestão empresarial em uma empresa MEI, deve-se levar em conta que um sistema automatizado irá otimizar seu tempo e de sua equipe.

 

Por isso, o sistema ERP da Omie é uma ótima alternativa para você aumentar sua produtividade, tendo mais tempo para focar em outras demandas de sua empresa.

 

Fale com nossos consultores e entenda como o ERP da Omie pode incrementar o seu negócio. Invista em sua maior conquista: sua empresa.

Receba as novidades

Assine nossa newsletter

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas

Posts Relacionados

Artigos por autor

Receba as novidades

Receba as novidades

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas