Saiba o que é DAS, como emitir e seu papel para os MEIs

Documento garante que o empreendedor está dentro da lei em relação ao pagamento de impostos e tributos

07/Abr/2022
Gestão

Está entre os deveres das empresas o pagamento de todos os impostos. No caso de empresas de micro e pequeno porte e Microempreendedores Individuais (MEI), para que se tenha acesso a todos os benefícios que constam em seus direitos, é preciso manter o pagamento do DAS em dia. 

Entender mais sobre o que é DAS, quais impostos estão relacionados, o valor e sua importância manterá sua empresa regularizada perante o governo e você seguirá longe de problemas fiscais.

Vem ficar por dentro desse assunto!

O que é DAS?

DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional) trata-se de uma guia única de pagamento que reúne todos os impostos a serem pagos por todas as empresas e empreendedores que optam pelo regime tributário Simples Nacional.

Criado em 2006 pelo Governo Federal, o Documento de Arrecadação do Simples Nacional tem como objetivo simplificar o processo de tributação, contando com alíquotas menores e valores que podem ser fixos ou que variam de acordo com o faturamento da empresa.

Esse documento beneficia Microempreendedores Individuais (MEIs), Microempresas (MEs) e Empresas de Pequeno Porte (EPPs).

Quais impostos fazem parte do DAS?

O Documento de Arrecadação do Simples Nacional reúne diversos impostos em um único título de cobrança. Veja abaixo quais são exatamente os impostos DAS.

  • Imposto sobre a Renda da Pessoa Jurídica – IRPJ: se aproxima do Imposto de Renda de Pessoa Física, que todos declaram anualmente.

  • Imposto sobre Produtos Industrializados – IPI: como o próprio nome diz, trata-se da tributação sobre produtos industrializados.

  • Contribuição Social sobre o Lucro Líquido – CSLL: de cunho federal, busca assegurar a seguridade social, como aposentadoria e direitos à saúde.

  • Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social – Cofins: também um imposto federal, arrecada fundos destinados a áreas sociais.

  • Programa de Integração Social – PIS: imposto destinado ao pagamento de abono salarial e seguro-desemprego.

  • Contribuição Patronal Previdenciária – CPP: visa a manutenção da Previdência Social e está associado ao INSS.

  • Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadoria e Sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de ComunicaçãoICMS: tributação referente a circulação e venda de mercadorias.

  • Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza – ISS: de cunho municipal, é voltado para prestadores de serviços.

Qual o valor do DAS?

O cálculo para saber o valor do DAS para quem é MEI e para EPPs e MEs é diferente, pois leva em consideração fatores distintos.

Para quem é MEI, o valor do DAS é fixo, levando em consideração o setor de atuação do negócio, e deve ser pago todo mês.

  • Comércio e Indústria: R$ 61,60 (INSS + ICMS)

  • Serviços: R$ 65,60 (INSS + ISS)

  • Comércio e serviços: R$ 66,60 (INSS + ICMS/ISS)

Já para MEs e EPPs, o documento considera as notas fiscais emitidas no mês. Caso não haja faturamento, o boleto do DAS não será gerado, já que não existem impostos a serem pagos.

Outro fato importante a ser levado em consideração, nesses casos, é a identificação de qual anexo e faixa, dentro do Simples Nacional, a empresa se encaixa. Assim, de acordo com a atividade exercida, cada empresa entra em uma alíquota diferente.

Como emitir o DAS? 

Agora que você já tem maiores informações sobre esse documento, está na hora de aprender a emitir o boleto do Simples Nacional.

Para quem é MEI, a forma de emissão é muito simples. Acesse o sistema PGMEI dentro do site do Simples Nacional, digite seu CNPJ, clique em “Emitir Guia de Pagamento (DAS)”, escolha o ano e, por último, o mês.

Para EPPs e MEs, a emissão deve ser feita pelo mesmo site, mas é necessário que você tenha o código de acesso ou certificado digital. Após isso, preencha as informações solicitadas, efetue os cálculos e depois é só seguir as orientações que irão aparecer para você. O DAS existe para facilitar processos de tributação e garantir os direitos dos micro e pequenos empreendedores

Como vimos, saber o que é DAS e todos os seus detalhes é fundamental, já que ele existe para facilitar o processo de tributação de impostos e, consequentemente, facilitar a vida do empreendedor. 

Outro benefício é que através desse documento você mantém seu enquadramento no Simples Nacional, o que te garante alíquotas e tributos mais baixos.

Para te ajudar nessa operação, o recomendado é que se tenha a orientação de um contador, profissional capaz de calcular precisamente o valor do DAS, otimizando seu tempo e evitando falhas.

Para simplificar também o trabalho desse profissional, um bom sistema contábil é essencial. Com a Omie, um sistema de ERP totalmente integrado, 100% na nuvem e intuitivo, você estará facilitando também a vida do contador, já que esse sistema permite a automatização de diversos processos. 

E o melhor, com ele você consegue ter um gerenciamento simples, completo e em qualquer lugar do mundo. Além do acesso para emissão de notas fiscais, CRM e gestão de oportunidades, integração com o contador, compras, estoque e produção e a melhor gestão financeira para a sua empresa alavancar.

Receba as novidades

Assine nossa newsletter

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas

Posts Relacionados

Artigos por autor

Receba as novidades

Receba as novidades

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas