Prestação de serviço: guia definitivo para o seu negócio

Descubra o essencial sobre a prestação de serviço em um guia completo para o seu negócio.
Navegação Rápida
Navegação Rápida

Saber o que é prestação de serviço é indispensável para garantir a boa atuação dos empreendedores e gestores de um negócio. Apesar de ser um termo bem conhecido, muitos líderes têm dúvidas sobre o que realmente se encaixa nessa categoria, o que pode levar a erros e prejuízos no dia a dia de trabalho.

As empresas prestadoras de serviço são a maioria do mercado brasileiro. O destaque para sua atuação está no foco em levar serviços e soluções para clientes em potencial, investindo na entrega de qualidade e em uma relação de fidelização. 

Entretanto, com o atual aumento das opções de consumo e competitividade, é preciso oferecer mais que produtos, afinal, o cliente moderno busca experiências, e saber providenciá-las é um diferencial. Então, continue a leitura deste artigo e entenda melhor sobre prestação de serviço e quais práticas aplicar hoje mesmo. Boa leitura!

O que é prestação de serviço?

A prestação de serviço é uma atividade realizada por uma pessoa ou empresa para atender às necessidades de outra pessoa, empresa ou organização. Ou seja, é toda e qualquer atividade realizada que não envolve a fabricação ou comercialização de mercadorias, e sim a venda de habilidades e conhecimentos específicos. 

Ela pode ser dividida em dois tipos: o primeiro é a prestação de serviços fixos, o mais comum no Brasil. Nesse modelo de negócio, os prestadores de serviço geralmente possuem um escritório ou espaço próprio para realizarem seus serviços, como os médicos, arquitetos, manicures, cabeleireiros, professores, instrutores, entre outros.

O segundo tipo são os prestadores de serviços contratados. Nesse caso, eles prestam serviços por um tempo determinado, via contrato. O mais comum é que esses serviços sejam oferecidos por empresas especializadas, como as de segurança, recrutamento e seleção, construtoras, entre outras.

Em ambos os casos, são ofertados serviços que suprem uma necessidade específica, como uma aula particular em troca de um pagamento. 

Vantagens e desafios da prestação de serviço

A prestação de serviço é um componente essencial da economia brasileira, abrangendo uma ampla gama de setores e atividades. Confira as principais vantagens e desafios desse setor. 

Vantagens

A prestação de serviço permite um contato mais próximo e direto com os clientes. Isso cria a oportunidade de estabelecer relacionamentos sólidos e duradouros, baseados na confiança e na satisfação mútua. 

Um bom atendimento e a entrega de serviços de qualidade podem fidelizar os clientes, levando a recomendações e novos negócios no futuro.

Os prestadores de serviço têm a vantagem de se adaptar rapidamente às mudanças no mercado. Eles podem ajustar seus serviços de acordo com as necessidades e preferências dos clientes, além de conseguir acompanhar as tendências. 

Essa flexibilidade permite que os prestadores ofereçam soluções personalizadas e estejam sempre atualizados para atender às demandas em constante evolução. 

Desafios

Um dos principais desafios é definir um preço justo para o serviço oferecido. Essa pode ser uma tarefa complicada, pois é necessário equilibrar os custos, a concorrência e o valor percebido pelos clientes, além de atender às suas expectativas. 

A receita também pode ser mais variável. Ao contrário de produtos com uma venda mais estável, os serviços podem ter receitas variáveis, especialmente quando a demanda flutua ao longo do tempo.

Em muitos casos, o prestador de serviço pode ter que depender de uma equipe de colaboradores. Além disso, gerenciar custos com pessoal, treinamento e benefícios pode ser um desafio, e antecipar e planejar a demanda por serviços pode ser complicado, levando a desafios no gerenciamento de recursos e na oferta adequada.

Prestação de serviço e venda de produto: qual a diferença?

É importante ter em mente que a prestação de serviço e a venda de produtos são atividades diferentes. A prestação de serviços é uma atividade intangível, ou seja, não apresenta nenhuma forma física, não pode ser tocada ou sentida, enquanto a venda de produtos lida com mercadorias tangíveis, físicas. 

Uma outra diferença é que os produtos podem ser padronizados, ou seja, podem ser produzidos de forma consistente e com a mesma qualidade. Já os serviços não podem ser padronizados, o que significa que acabam variando em qualidade, dependendo da pessoa que os oferece.

Na prestação de serviço, mesmo quando existe um produto envolvido, a posse sempre será da empresa ou prestador. 

Você pode usufruir do serviço por um tempo determinado, mas a propriedade dele continuará sendo da empresa prestadora de serviços. Já o produto, assim que é adquirido, tem sua posse transferida para o comprador. 

Além disso, os produtos podem ser personalizados para atender às necessidades individuais dos clientes. Os serviços, por outro lado, são mais difíceis de personalizar, o que significa que podem não atender às necessidades individuais de todos os clientes.

Por fim, a última característica que difere ambos modelos é a perecibilidade. Os produtos, independentemente da sua finalidade, têm prazo de validade determinado desde sua fabricação. Já os serviços, não. O máximo que pode acontecer é você precisar de uma manutenção, e isso deve estar estabelecido em contrato.

Para ficar mais claro, considere o seguinte exemplo: você pode adquirir um conjunto de roupas e utilizá-las, já que são bens tangíveis, enquanto usufrui de um serviço de segurança, mas sem ter sua posse, já que é algo intangível. 

Tipos de prestação de serviço

A prestação de serviço abrange uma ampla gama de atividades que visam atender às necessidades e demandas dos clientes em diversos setores, proporcionando soluções especializadas. 

Abaixo estão alguns exemplos de diferentes áreas de prestação de serviço: 

  • Gastronomia: serviços relacionados à alimentação e culinária, como restaurantes, buffets ou serviços de chefes de cozinha pessoais; 
  • Beleza e bem-estar: atividades de cuidados pessoais, como salões de beleza, barbearias, spas, massagens, tratamentos estéticos, manicure e pedicure; 
  • Hotelaria: serviços oferecidos por hotéis e pousadas, como hospedagem, refeições, lavanderia, entretenimento e outras comodidades para os hóspedes; 
  • Limpeza: oferta de serviços de limpeza residencial, comercial ou industrial, incluindo limpeza regular, limpeza após eventos ou obras, faxina, entre outros; 
  • Manutenção: serviços de manutenção e reparos, como encanadores, eletricistas, pintores, jardineiros, reparos em equipamentos, entre outros; 
  • Pet: serviços para animais de estimação, como pet shops, banho e tosa, passeadores de cães, adestradores, creches ou hotéis para animais; 
  • Saúde: abrange uma ampla gama de serviços, incluindo médicos, dentistas, fisioterapeutas, psicólogos, nutricionistas, serviços de emergência médica, entre outros; 
  • Transporte: serviços relacionados à locomoção de pessoas e mercadorias, como táxis, aplicativos de transporte, empresas de transporte de cargas, transporte público, entre outros. 

Esses são apenas alguns dos diferentes tipos de serviços que podem ser prestados ao público, sendo um setor dinâmico, que está sempre crescendo. 

Vale a pena entrar no mercado de prestação de serviços?

As empresas do setor de serviços são maioria no país. O setor de serviços representa cerca de 70% do PIB brasileiro, sendo um dos mercados que estão em grande expansão, gerando cada vez mais empregos, ficando à frente da Indústria e da Agropecuária. 

O setor tinha um crescimento previsto de 3,5% para 2023, segundo o IBGE. Mas, no primeiro quadrimestre de 2023, cresceu 4,8%, acima do crescimento de 4,3% registrado no primeiro quadrimestre de 2022, tendo um desempenho em março maior do que o projetado pelo consenso Refinitiv. 

No acumulado do ano de 2022, o setor de serviços registrou crescimento de 4,2%, segundo dados do IBGE. Entre os setores de prestação de serviços que mais se destacaram em 2022 estão: alojamento e alimentação, transportes e serviços auxiliares aos transportes e correio. 

O aumento da demanda por serviços é impulsionado pelo crescimento da economia brasileira, a melhora da economia, a recuperação do consumo das famílias e o aumento do investimento das empresas. 

O crescimento dessas atividades contribuiu para a recuperação da economia brasileira em 2022, e a expectativa é que continuem crescendo ainda no segundo semestre de 2023. No entanto, a taxa de crescimento deve ser menor do que no primeiro semestre. 

Ainda vale destacar que o setor de serviços no Brasil é altamente competitivo, com uma grande variedade de empresas de diferentes portes, sendo um importante motor de crescimento econômico. Dessa forma, ficam evidentes a importância e o espaço que a prestação de serviço tem no Brasil e todas as oportunidades geradas. 

Como abrir uma empresa de prestação de serviços?

Abrir uma empresa de prestação de serviços é um processo relativamente simples, mas é importante seguir os passos corretos para garantir que tudo esteja nos conformes. 

A formalização permitirá receber a autorização necessária para oferecer e realizar seus serviços. Além disso, você estará seguindo todas as exigências determinadas pelos órgãos reguladores, evitando problemas futuros. 

Quando sua empresa está regularizada e em dia com a legislação, aumenta-se a confiança dos clientes e a qualidade dos serviços. Para abrir uma empresa de prestação de serviço, você deve seguir alguns passos. Confira abaixo:

  • Determine a natureza jurídica: existem diferentes naturezas jurídicas que podem ser utilizadas na abertura de uma empresa. Cada uma tem suas próprias características e particularidades, como o MEI, a microempresa, entre outras. Na hora de escolher, é importante verificar em qual atividade o seu negócio se enquadra; 
  • Crie o contrato social: se for contar com sócios, deverá criar um contrato social para determinar e informar as responsabilidades e contribuições de cada um;
  • Escolha o regime tributário: um dos passos mais importantes, entre as opções estão o Simples Nacional, o Lucro Presumido e o Lucro Real. A escolha será feita com base na previsão de faturamento. No caso do MEI, o valor deve ser de até R$ 81 mil anuais;
  • Registre-se: após decididas as características da sua empresa, é hora de legalizá-la. Você pode fazer isso tanto na Junta Comercial quanto em um Cartório de Registro de Pessoa Jurídica da sua cidade. Assim que registrada, ela passa a existir oficialmente, e você recebe um número de identificação que será utilizado para obter o CNPJ;
  • Adquira o CNPJ: é necessário abrir CNPJ e, quando estiver com o número de identificação em mãos, você deverá acessar o site da Receita Federal e realizar todos os procedimentos indicados na plataforma, informando qual será a atividade exercida pela sua empresa;
  • Obtenha o alvará: a solicitação do alvará de funcionamento é a última etapa, pois só pode ser solicitado quando você estiver com o registro, o contrato social e o CNPJ em mãos. Com os documentos reunidos, você deverá ir até a prefeitura e dar entrada no pedido, preenchendo um formulário e apresentando outros documentos, se necessário. Quando tudo estiver correto, você conseguirá a inscrição municipal e poderá começar a prestar seus serviços.

Para realizar todas essas etapas, que podem ser bem burocráticas, você pode contar com o apoio de um contador especializado. Esses profissionais estão habituados a processos de abertura de empresas e podem ajudar a realizar a abertura de forma descomplicada.

Como fazer um contrato de prestação de serviço?

O contrato de prestação de serviços é o documento que formaliza o acordo de prestação de serviço entre você e seu contratante, que pode ser tanto uma pessoa física quanto jurídica.

Além disso, o contrato oferece mais segurança a todas as partes envolvidas, uma vez que descreve as atividades que serão realizadas, os prazos de execução para cada uma (quando houver mais de um serviço prestado) e o valor pago pelo serviço.

Para ajudar, confira o passo a passo abaixo: 

  • Identifique as partes envolvidas: verifique quem serão as pessoas envolvidas no contrato e detalhe informações como nome completo, razão social, RG, CPF, CNPJ, endereço, contato, profissão, inscrição municipal ou estadual (se houver), além da nacionalidade e estado civil;
  • Descreva a prestação de serviço: descreva brevemente quais serviços foram contratados e com qual finalidade. É importante descrever quais equipamentos, sistemas e ferramentas serão utilizados para a execução do serviço;
  • Descreva os deveres do contratante: aqui entram as regras e deveres que o contratante deve cumprir para o serviço ser realizado, como o fornecimento de equipamentos, etc.;
  • Descreva os deveres e atribuições do prestador: nessa cláusula, você deve descrever quais são seus deveres e atribuições como prestador de serviço. Deverá detalhar informações como limite de horário, ferramentas e previsão de entrega, por exemplo. Ou seja, tudo o que estiver relacionado com o seu papel para desempenhar as atividades;
  • Detalhe os serviços prestados: é o momento de detalhar e especificar cada serviço que será prestado. Como ele será realizado, em quanto tempo, com quais equipamentos, entre outros pontos que especifiquem em detalhes o serviço;
  • Determine as condições de pagamento: aqui você vai deixar claro os meios de pagamento combinados entre você e seu contratante. Especifique os valores, variações e os dados bancários, além do prazo previsto para o acerto de contas;
  • Defina as condições em caso de quebra de contrato: é possível que algo aconteça, e o que foi combinado não possa ser cumprido. Essa cláusula trata exatamente disso. Ela vai especificar o que será feito, caso isso ocorra, diminuindo o impacto e os possíveis prejuízos para as partes envolvidas;
  • Determine a validade do contrato: segundo a legislação, os contratos de prestação de serviço não podem ultrapassar o período de quatro anos. Por isso, é importante informar se terá prazo determinado ou indeterminado; 
  • Outras cláusulas: além dessas cláusulas, é importante deixar espaço para determinar outras que não foram contempladas no contrato. Vale para regras, deveres, direitos e obrigações de ambas as partes.

Na hora de montar o seu, você pode utilizar um modelo de contrato de prestação de serviço já pronto ou criar um novo. De qualquer forma, é importante atentar às informações apresentadas e que devem constar nele. 

Otimize a gestão da sua prestação de serviço

O setor de prestação de serviços desempenha um papel fundamental no crescimento econômico e no desenvolvimento social, oferecendo vantagens como a criação de empregos, estímulo à inovação, melhora da experiência do cliente e uma grande diversificação econômica para o país. 

Para ter uma boa gestão da sua empresa de prestação de serviço, é essencial contar com ferramentas e recursos adequados, que facilitem o dia a dia do seu negócio. 

Com a Omie, uma plataforma de gestão empresarial completa e integrada, você pode impulsionar a eficiência e o crescimento da sua empresa. Comece hoje mesmo!

banner cta empreendedor

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
Notebook aberto em boleto bancário
Descubra como funciona o boleto bancário e como essa forma de pagamento traz vantagens para sua empresa
O que é empreendedorismo: pessoas entrando em portal em forma de chave
Conheça mais sobre as características do empreendedorismo e saiba como ter sucesso no seu negócio.
self checkout em loja
Conheça mais sobre o Self Checkout: a solução tecnológica que pode otimizar o atendimento do seu negócio e melhorar seus