Balanço Patrimonial: o que é e como fazer?

Entenda a importância de um Balanço Patrimonial para a saúde financeira do seu negócio e dos seus clientes

29/Abr/2022
Gestão

O Balanço Patrimonial é um dos principais relatórios gerenciais de uma empresa, sendo item obrigatório nas entregas ao Fisco, segundo a legislação brasileira. 

Mesmo sendo tão importante e necessário, muitos empreendedores ainda têm dúvidas sobre o que ele representa ou sobre a sua real importância para o bom funcionamento dos negócios.

Junto à DRE, o Balanço Patrimonial de uma empresa é essencial para a sua gestão financeira efetiva, tanto para analisar os resultados quanto para avaliar e tomar decisões estratégicas. 

Por isso, neste artigo, vamos entender mais sobre este processo e descobrir como os seus elementos podem ajudar a melhorar a saúde financeira da empresa do seu cliente. Confira!

O que é Balanço Patrimonial?

Balanço patrimonial, Balanço Contábil, trata-se de um relatório contábil gerado para representar todas as movimentações financeiras de uma empresa em um determinado período - geralmente de 1 ano, permitindo uma avaliação quantitativa e qualitativa dos resultados da companhia.

Nesse relatório financeiro, é possível analisar toda a situação patrimonial da empresa do seu cliente, ou seja, todos os seus bens, investimentos, direitos e obrigações, além das principais fontes de recursos. 

Ainda, pode ser representado pela sigla BP e, junto da Demonstração de Resultados do Exercício (DRE), é a principal fonte de informação sobre a sua situação financeira para que sejam tomadas as melhores decisões e novas ações.

Para que serve o Balanço Patrimonial?

Os relatórios gerenciais são uma obrigação prevista pelo Código Civil para grande parte das empresas, sendo considerada uma das principais declarações financeiras da empresa. Logo, deve ser produzida de maneira precisa e rigorosa, para obter um controle do patrimônio eficiente.

Ademais, a demonstração contábil de uma empresa é uma ferramenta muito importante para o profissional contábil, que serve para:

  • analisar o comportamento financeiro de um negócio;
  • compreender o trajeto dos recursos financeiros da empresa;
  • ser utilizado como base para a elaboração do planejamento estratégico;
  • ajudar na composição do planejamento tributário, identificando tributos pagos e meios de reduzi-los;
  • tomar decisões financeiras mais assertivas;
  • apresentar dados financeiros e contábeis a possíveis investidores.

Elementos do Balanço Patrimonial

Dentre os elementos do Balanço Patrimonial, os principais são: Ativo, Passivo e Patrimônio Líquido. Mas o que cada um deles representa? 

Ativo 

Basicamente, os ativos são a parte positiva do patrimônio, também chamados de “bens e direitos”. Ainda, são divididos em duas categorias: circulante e não-circulante. 

Ativo circulante

Trata-se dos valores que a empresa possui para operação no curto prazo, ou seja, recebíveis em até 1 ano. Caso o ativo circulante espere mais 1 ano para ser recebido, passa a se chamar Ativo Realizável a longo prazo. 

Suas principais contas são: 

  • Caixa e equivalentes de caixa; 
  • Aplicações financeiras; 
  • Contas a receber; 
  • Estoques; 
  • Despesas antecipadas; 
  • Tributos a recuperar.

Ativo não-circulante

São os ativos de caráter permanente que não serão recebidos dentro do ano seguinte. Aqui, entram os bens como cotas societárias, imóveis ou carros, máquinas, dentre outros, utilizados para realização das atividades da empresa do seu cliente. 

Assim, é dividido em quatro grandes contas: 

  • Realizável a longo prazo; 
  • Investimentos; 
  • Imobilizado; 
  • Intangível.

Passivo

Os passivos são chamados de “dívidas e obrigações”, ou seja, a parte negativa do patrimônio. Também é dividido em duas categorias: circulante e não-circulante.

Passivo circulante

Da mesma forma como funcionam os ativos circulantes, os passivos circulantes são as dívidas que serão liquidadas no prazo de um ano, como salários, impostos sobre notas fiscais, dentre outros. 

Aqui, são incluídas as seguintes contas: 

  • Obrigações sociais e trabalhistas; 
  • Obrigações com fornecedores; 
  • Obrigações fiscais; 
  • Empréstimos e financiamentos.

Passivo não-circulante

Como passivos não-circulantes, temos as dívidas que serão liquidadas após o ano seguinte, a exemplo do financiamento de carros ou imóveis. 

Patrimônio Líquido

Aqui, reunimos os valores de acionistas, quotistas e investidores. Basicamente, o patrimônio líquido de uma empresa é composto pelo investimento inicial somado aos lucros reinvestidos na empresa. 

Logo, se o valor de ativo supera o passivo, essa diferença é dividida entre os sócios como patrimônio líquido.

Como fazer Balanço Patrimonial?

Agora, depois de entender a importância e analisar os seus elementos, veremos como organizar o relatório de Balanço Patrimonial. Basicamente, vamos seguir 5 passos: 

  1. Determinar o período de análise do Balanço Patrimonial;
  2. Determinar os valores de ativos da empresa;
  3. Determinar os valores de passivos da empresa;
  4. Fazer o levantamento do valor de patrimônio líquido;
  5. Somar todos os elementos e montar o Balanço Patrimonial.

Com as informações em mãos e seguindo este passo a passo, você chegará ao patrimônio líquido da empresa do seu cliente, já considerando possíveis reservas e prejuízos. Ainda, terá um relatório de demonstração contábil completo. 

Mas antes de desenvolver o balanço é essencial ter o Relatório Contábil, que une todos os registros contábeis ocorridos de fato no período que será analisado.

O Relatório Contábil é composto por todas as movimentações financeiras da empresa do seu cliente, ou seja, as obrigações, bens e direitos. Para isso, o profissional contábil deve realizar a escrituração no Livro Diário que, por sua vez, tem o objetivo de fazer o registro de todos os fatos contábeis e financeiros ocorridos, incluindo as entradas e saídas.

Sendo esta uma parte bastante burocrática e trabalhosa do processo de elaboração do Balanço Patrimonial, é de extrema importância que você, contador, oriente seu cliente e realize sua composição. 

Ademais, conforme as normas do Conselho Federal de Contabilidade (CFC), o Relatório Contábil e o registro dos fatos contábeis e financeiros são obrigatórios a todas as empresas, incluindo as optantes do Simples Nacional (exceto MEI, Microempreendedores Individuais).

Outra forma mais simples de calcular essa informação, já com todas as somas em mãos, é com a fórmula abaixo: 

  • Ativo - Passivo = Patrimônio Líquido

Quando fazer o Balanço Patrimonial? 

O Balanço Patrimonial deve ser feito por empresas, mesmo as de micro e pequeno porte, caso não sejam optantes pelo Simples Nacional, geralmente, ao final de cada exercício social. 

O exercício social compreende um período de um 1 ano completo, de janeiro a dezembro, e deve ser apresentado no ano seguinte, assemelhando-se ao imposto de renda, que é feito até o quarto mês após o fim de cada exercício.

Até maio do ano seguinte toda empresa precisa apresentar seu balanço do ano anterior. As que se enquadram no Simples Nacional não têm essa obrigação. Mas é muito importante consultar sempre a situação ano a ano e manter todos os registros, documentos e informações da empresa do seu cliente em dia. 

Realizar a demonstração contábil facilita todo o controle e registro, evitando erros manuais e outros incidentes na hora de entregá-lo.

Os benefícios do Balanço Patrimonial para seus clientes

Com o resultado do Balanço Patrimonial, seu cliente poderá analisar toda a estrutura financeira da empresa que gerencia e avaliar os seus recursos, a liquidez dos seus ativos, se há dívidas e dinheiro para quitá-las, dentre diversas outras análises. 

O Balanço Contábil fornece todas as informações necessárias e essenciais para tomadas de decisões estratégicas em uma companhia, sempre através de dados que permitem que os responsáveis analisem a sua capacidade financeira como empresa, lucratividade e investimento. 

Portanto, o principal objetivo desse relatório é analisar os resultados econômicos da empresa para enxergar as melhores possibilidades e estratégias, em determinado período. E para manter um Balanço Patrimonial efetivo, lembre-se de controlar o fluxo de caixa completo da empresa do seu cliente, deixando-o atualizado.

Para auxiliar nessa tarefa, conte com o software ERP da Omie, que pode ser seu grande aliado na hora de fazer o Balanço Patrimonial da empresa do seu cliente.

A Omie possui um sistema online, integrado e sem complicação, para você fazer a gestão contábil da empresa do seu cliente totalmente na nuvem, com máxima economia, rápida implementação e suporte total da melhor equipe do setor.

Então, supere qualquer barreira para o crescimento da sua carreira contábil e conheça agora mesmo nosso sistema de gestão empresarial ERP e seja um contador parceiro!


Receba as novidades

Assine nossa newsletter

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas

Posts Relacionados

Artigos por autor

Receba as novidades

Receba as novidades

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas