Frete CIF: o que é, como funciona, quem paga e 5 vantagens

O frete CIF é uma opção indicada para quem vende para o consumidor final pelas vantagens que oferece.
Navegação Rápida
Navegação Rápida

O processo de logística envolve diferentes etapas, entre elas a entrega de produtos ao cliente – algo bastante complexo. Dessa forma, é fundamental que sua empresa conheça os tipos de fretes para escolher o mais adequado. Entre eles está o frete CIF, modalidade recorrente entre varejistas.

Busca compreender melhor as características do frete CIF, quando seu uso é indicado e quem fica responsável pelos riscos e custos dessa operação? Confira as informações deste artigo e descubra ainda 5 vantagens desse tipo de frete.

O que é frete CIF?

Frete CIF é a sigla para Cost, Insurance and Freight ou Custo, Seguro e Frete, uma modalidade de frete do comércio internacional que passou a ser incorporada nas operações logísticas no Brasil.

É um dos tipos de frete no qual a responsabilidade, os riscos e os custos (como seguros e taxas) com a entrega das mercadorias ao consumidor final ficam a cargo do vendedor. Então, caso aconteça algum imprevisto com a entrega, o problema fica nas mãos do lojista e não do destinatário.

Assim, é uma opção interessante para negócios business to consumer (B2C), como o e-commerce, já que o cliente faz a compra e não precisa se preocupar com nenhum detalhe do processo de entrega. 

Por exemplo: o consumidor compra uma televisão na loja virtual e sabe que, em um determinado prazo, o produto chega em sua casa com a transportadora escolhida pelo lojista. 

Imagine o transtorno que seria o próprio cliente ter que procurar por uma transportadora e assumir todos os riscos da entrega nesse tipo de compra? Seria inviável, por isso a melhor opção para negociações com pessoas físicas é o frete CIF.

5 Vantagens frete CIF

Como você viu, ao falar em gestão de fretes, o uso do frete CIF é uma modalidade indicada para quem vende para o consumidor final. Mas quais as vantagens de escolher essa opção de frete? Acompanhe:

  1. Comodidade para o consumidor — o primeiro ganho é tirar a responsabilidade com a escolha de uma transportadora do cliente, já que todo o processo de entrega da mercadoria é feito pelo lojista;
  2. Mais qualidade na venda — como o consumidor não tem nenhum trabalho em relação à forma como receberá o produto no endereço indicado na compra, você agrega valor na sua venda, porque ele enxerga essa facilidade ao escolher sua loja;
  3. Monitoramento da entrega pelo cliente — apesar de o cliente não se envolver com os procedimentos da entrega do produto, é comum que os lojistas forneçam um código de rastreamento da mercadoria, permitindo acompanhar toda a rota;
  4. Custos incluídos no preço do produto — a responsabilidade e custos com o frete CIF é do varejista, porém o valor com a entrega passa a ser incorporado no produto, ou seja, há vantagens financeiras para a empresa;
  5. Controle da entrega pelo vendedor — no frete CIF, é o lojista quem escolhe a transportadora e, assim, tem um controle na entrega do produto, sabendo que ele vai chegar no prazo e em boas condições para o consumidor.

Como funciona o frete CIF?

Depois de saber o que é frete CIF e por que essa modalidade é tão vantajosa ao considerar a gestão de cargas e entregas, chega a hora de entender melhor os detalhes de como esse tipo de logística funciona na prática. Veja a seguir!

Quando usar o frete CIF?

A modalidade é indicada para negócios que vendem para o consumidor final, sendo uma prática bastante popular especialmente no e-commerce, com um alto volume de entrega para locais diferentes. 

Com o frete CIF, mesmo sabendo que o valor da mercadoria é acrescido do valor do frete, o cliente fica tranquilo, pois não se responsabiliza com a entrega. 

Quem paga o frete CIF?

No frete CIF, todos os detalhes em relação à entrega, incluindo custos e seguro, ficam com o vendedor. No entanto, como foi dito, nessa modalidade o lojista não arca com todo o valor, porque o custo do frete é incluído no produto e essa informação é de conhecimento do cliente.

Como calcular o frete CIF?

Para determinar o valor do frete CIF, o lojista precisa listar todas as despesas com a operação de entrega do produto, como distância, pedágios, valor da transportadora ou gastos com o motorista e combustível, além do valor do seguro.

Frete CIF e nota fiscal

Em relação à nota fiscal, a loja não precisa informar o valor do frete CIF, pois pode acrescentar o valor no preço final do produto. Ou seja, é uma opção de frete que simplifica o preenchimento do documento fiscal.

Seja qual for a opção de frete escolhida, em seu valor é preciso levar em conta os cálculos de tributos, como ICMS, IPI, PIS e COFINS.

Frete CIF e frete FOB: você sabe a diferença?

Até o momento, foi falado sobre o frete CIF, contudo há outra opção para as empresas: o frete FOB. Afinal, qual a diferença entre fretes CIF e FOB? A principal diferença está na responsabilidade com a entrega da mercadoria, porque, no caso do FOB, ela fica a cargo do comprador, sendo utilizado em operações business to business (B2B).

FOB é a sigla para Free On Board ou Livre a Bordo: nessa modalidade, a responsabilidade do vendedor termina quando ele despacha a mercadoria. Logo, é o destinatário quem escolhe a forma de transporte e paga pelos custos, sendo uma escolha ideal para mercadorias de alto valor, quando a compra envolve uma grande quantidade de matéria-prima ou ainda quando o custo com o frete é muito elevado.

Como foi mostrado, o frete CIF é bastante utilizado quando as empresas vendem para pessoas físicas, especialmente no e-commerce, pois traz praticidade em todo o processo de venda, além de ter a vantagem de permitir ao lojista embutir os custos de entrega no valor do produto e ter um controle no processo de entrega de seus produtos.

Gostou de acompanhar sobre as especificidades do frete CIF? Então, entenda melhor o que é frete FOB e como funciona essa modalidade.

banner cta empreendedor

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
Explore estratégias para o inventário de estoque que irão aprimorar a organização e a tática do seu negócio.
gestão de estoque: mulher em estoque
Confira um guia de como funciona a gestão de estoque, quais as vantagens e como fazer
Nacionalização de produtos
Explore a nacionalização de produtos e suas ferramentas essenciais. Desvende o processo com a Omie!