O que é recuperação tributária e como funciona? Saiba quem pode solicitar!

Entenda o que é recuperação tributária, como ela funciona e quem pode pedir. Descubra como otimizar a gestão fiscal da sua empresa e recuperar tributos!
Navegação Rápida
Navegação Rápida

O sistema tributário brasileiro é conhecido por sua complexidade, e isso não é novidade para o empreendedor. Todavia, ele não é somente confuso para o contribuinte, visto que o governo também pode cometer erros. Para reparar isso, existe o mecanismo de recuperação tributária.

Por vezes, podem acontecer falhas ou duplicidades que levam uma empresa a pagar mais tributos do que deveria. Por isso, é importante saber como funciona essa compensação para otimizar gastos com tributos. 

Saiba tudo sobre a recuperação tributária, como ela funciona, quando e como solicitar e tudo mais neste artigo completo. 

O que é recuperação tributária?

A recuperação tributária é um processo no qual o governo restitui impostos ou taxas que foram pagos pelo contribuinte de forma indevida ou a mais. Logo, isso funciona como forma de recuperar esses valores. 

Todas as empresas, independentemente do seu tamanho, têm direito a solicitar caso erros sejam identificados. 

Infelizmente, pagamentos indevidos acontecem, cabe à empresa assumir uma posição proativa e verificar se eles acontecem, conferir comprovantes e solidificar a compensação. 

Por isso, um ponto importante sobre a recuperação tributária é que ela não acontece se a empresa não recorrer. 

Ou seja: mesmo que os erros tenham ocorrido e valores a mais tenham sido pagos sem que o gestor percebesse, a restituição só será realizada caso a empresa formalize a solicitação. 

Como funciona a recuperação tributária? 

Como ponto de partida, é preciso ter em mente que a recuperação tributária é um processo que pode acontecer após a efetivação do pagamento do imposto, logo, é necessário estar com esses pagamentos em dia e seus respectivos comprovantes.

Uma vez verificadas irregularidades nos relatórios contábeis, existem duas modalidades que a empresa pode optar para receber a restituição dos valores cobrados incorretamente: 

  • Por compensação: aqui, a empresa escolhe usar o dinheiro que ela deveria receber de volta como crédito para pagar futuros tributos. Os tributos (os que foram pagos em excesso e os ainda serão recolhidos) devem ser da mesma natureza;
  • Por restituição: nesse caso, a empresa opta por receber os valores recolhidos indevidamente via depósito em sua conta bancária. 
Libere seu crescimento - banner omie desplanilhe-se

Quais são as principais formas de recuperação tributária?

O processo de recuperação tributária pode ser realizado de duas formas:

  • Por via administrativa, na qual a empresa entra em contato e envia uma solicitação para o órgão responsável — união, estado ou município — diretamente;
  • Por via judicial, que é quando a empresa entra com uma ação judicial pelo sistema judiciário. 

Ambas formas de solicitação podem ser realizadas hoje pela internet. O tempo de espera vai de 60 dias até seis meses para empresas com estrutura mais complexa. 

Quem pode solicitar a recuperação tributária?

A recuperação tributária pode ser requerida por qualquer empresa, independentemente do seu regime tributário, segmento ou porte. 

Qualquer pessoa munida de procuração e com os documentos certos pode solicitar, mas esse processo geralmente é realizado por contadores ou advogados tributaristas. 

Como realizar a recuperação tributária? 

Empresas precisam continuamente revisar e conferir relatórios contábeis para mapear erros. Caso contrário, não receberão os valores referentes à recuperação tributária se não recorrerem. 

Confira um passo a passo do que fazer: 

  1. Faça uma avaliação atenta e criteriosa de todos os documentos e declarações tributárias. Confira tudo com um contador; 
  2. Ao identificar inconsistências, organize a documentação de comprova os erros e o pagamento dos tributos;
  3. Entre em contato com o órgão responsável pelo recolhimento do tributo em questão: Receita Federal, Secretaria da Fazenda do Estado ou Secretaria da Fazenda do Município; 
  4. Entre com o pedido pela via desejada — hoje, existem mecanismos para fazer a solicitação de forma digital; 
  5. Envie documentos e escolha a forma em que prefere ser ressarcido; 
  6. Aguarde o processamento e acompanhe os resultados. 

Lembrando que os valores da recuperação tributária devem ser devolvidos com correção de juros. Outro fator importante é que cada processo deve ser feito separadamente dependendo do tipo de tributo. 

Empresas enquadradas no Simples Nacional podem realizar a recuperação tributária diretamente pelo Portal do Simples Nacional para grande parte dos impostos. 

Quais impostos podem ser recuperados?

Os impostos elegíveis para recuperação tributária são:

Federais 

Estaduais 

Municipais 

  • Imposto Sobre Serviços (ISS)
  • Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI)
  • Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU)

Qual o prazo para solicitar a recuperação tributária?

A partir da data do pagamento do tributo, a empresa tem cinco anos para contestar e solicitar a recuperação tributária. Com o passar desse período, o empreendimento perde o direito de solicitar. 

Quais são os documentos que devem ser apresentados?

A documentação exigida no processo de recuperação tributária varia muito dependendo do erro e do tipo de imposto. Mas, em geral, recomenda-se ter:

  • Folhas de pagamento e informações atualizadas trabalhistas no eSocial; 
  • Declarações tributárias;
  • Notas fiscais;
  • Comprovantes de recolhimento.  

Qual é a importância da recuperação tributária para as empresas?

A recuperação tributária é importante primeiramente como forma de identificar irregularidades de antemão e reduzir a carga tributária. 

Como se sabe, impostos são onerosos para empresas, portanto, ter a oportunidade de corrigir esses valores e ser ressarcido por isso com correção de juros é muito positivo para as finanças de um negócio. 

Dito isso, a recuperação tributária também deve ser vista como um mecanismo de auditoria interna. Isso porque se erros acontecem, é porque algo na estrutura, no enquadramento ou outras questões tributárias da empresa podem estar incorretas. 

Assim, a ocorrência de falhas pode ser um sinal de que a empresa precisa reavaliar sua estratégia fiscal e entender se existe algo que precisa ser corrigido. No longo prazo, pagar impostos a mais pode prejudicar o fluxo de caixa, o pró-labore dos sócios e diminuir o patrimônio da empresa. 

Ainda nesse ponto, a recuperação tributária se torna ainda mais relevante porque, caso as inconsistências estejam acontecendo porque a empresa está mal enquadrada, a falta de ajuste ou retificação pode colocar o negócio em risco de ser autuado pela Receita e sofrer sanções e penalidades. 

Por isso, a recuperação tributária é uma oportunidade de fazer uma revisão tributária e reposicionar sua empresa de forma a pagar tributos de forma adequada e justa.  

Otimize o processo de recuperação tributária com a tecnologia 

Como vimos, ter relatórios, documentos e comprovantes financeiros e fiscais organizados é o primeiro passo para identificar possíveis erros e ter sucesso com a recuperação tributária. 

A legislação empresarial é um assunto intrincado, por isso mesmo, é essencial ter um conhecimento aprofundado sobre suas obrigações tributárias e mais controle da sua contabilidade. 

Para facilitar essa parte, conte com um sistema de gestão integrado e inteligente que automatiza processos contábeis, centraliza dados e mantém você conectado com sua contabilidade em tempo real. Entenda como as funcionalidades do sistema de gestão Omie vão facilitar a sua rotina!

Banner CTA

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
pessoa segurando folha de pagamento de papel
Saiba como funciona a folha de pagamento, aprenda os itens necessários e como otimizar a sua folha empresarial.
Conheça a cnae: homem e mulher a frente de notebook
Aprenda como consultar e classificar corretamente sua empresa conforme suas atividades com o CNAE.
IPI - Imposto Sobre Produtos Industrializados
Descubra o que é IPI, como ele impacta seu negócio e como calculá-lo corretamente.