O que é a participação de lucros ou resultados (PLR)? Quais seus benefícios?

A PLR é uma vantagem e um plano para elevar o envolvimento do time. Aprenda como adotar em sua empresa!
Navegação Rápida
Navegação Rápida

No mundo empresarial, PLR é a sigla para Participação nos Lucros e Resultados: uma maneira de dividir os resultados da empresa com os funcionários.

O foco do mercado tem sido cada vez mais na entrega de resultados, e não apenas na quantidade de horas trabalhadas. Para unir todos em um mesmo propósito, a partilha de lucros vai além de um incentivo financeiro e coloca o crescimento dos lucros como uma missão de todos.

Continue a leitura para entender melhor esse conceito, como e quando aplicá-lo à sua empresa.

O que é PLR, a participação nos lucros e resultados?

A Participação nos Lucros e Resultados (PLR) funciona como um programa de remuneração variável, para bonificar os funcionários com base nos resultados alcançados e no desempenho financeiro da empresa.

O principal objetivo do PLR é incentivar o “senso de dono” nos colaboradores e também aumentar a colaboração e a motivação para atingir metas.

Qual a diferença entre PLR e PPR?

PLR (Participação nos Lucros e Resultados) e PPR (Programa de Participação nos Resultados) são duas formas de distribuição de lucros e resultados de uma empresa para os seus colaboradores. No entanto, existem algumas diferenças entre eles:

PPR 

O objetivo do PPR é estimular o alcance de metas e objetivos específicos, previamente definidos pela empresa. É uma ferramenta de gestão que visa melhorar a performance da equipe.

Além disso, proporciona recompensas aos colaboradores quando eles alcançam as metas estabelecidas. Importante destacar que sua implementação não está condicionada ao lucro da empresa.

PLR

O objetivo do PLR é premiar os colaboradores pela contribuição ao lucro da empresa. É um acordo que beneficia tanto a empresa quanto os funcionários, incentivando-os a melhorar a produtividade e a qualidade do trabalho.

O PLR está intrinsecamente ligado ao alcance das metas de receita. Além disso, envolve a distribuição de uma parcela dos lucros da instituição para a equipe. É importante salientar que a distribuição só ocorre se a instituição registrar lucro.

Como a Participação nos Lucros funciona?

A adoção do PLR não é obrigatória para nenhum tipo de empresa, mas esse benefício funciona como um grande estímulo para engajar e motivar os colaboradores a alcançar resultados cada vez melhores.

Um ponto importante de se destacar é que a taxa de distribuição pode variar. E na hora de definir o percentual do PLR, alguns aspectos costumam ser levados em consideração. São eles:

  • Índices de produtividade e qualidade;
  • Taxas de crescimento do negócio;
  • Valores de faturamento;
  • Feedbacks de qualidade dos serviços;
  • Rendimentos obtidos pela empresa.

Quanto à frequência de pagamentos da PLR, vale destacar que podem variar entre uma ou duas parcelas. Dessa forma, cabe à empresa decidir qual é a melhor periodicidade para distribuir o benefício.

Quais as formas mais comuns de pagamento do PLR?

Em relação às formas mais comuns de pagamento do PLR, estas são geralmente bem definidas, podendo ser de três tipos: pagamento individual, pagamento por setor e pagamento para todos os colaboradores.

Primeiramente, é importante dizer que todos os modelos de pagamento possuem diversas vantagens. A escolha deve ser feita sempre com base naquilo que a empresa quer desenvolver na sua cultura organizacional.

Em todas essas formas de pagamento, a empresa deve garantir que o processo seja claro e transparente, para que os colaboradores entendam como suas contribuições estão sendo recompensadas.

Pagamento Individual

Uma delas é o pagamento individual, onde cada colaborador recebe um valor baseado em suas contribuições individuais para a empresa.

Entre as principais vantagens do pagamento individual de PLR, podemos considerar os seguintes aspectos:

  • Reconhecimento direto do desempenho individual;
  • Estímulo à competição saudável entre os funcionários;
  • Pode motivar funcionários a superar metas pessoais.

Pagamento por Setor

Outro modelo é o pagamento por setor, em que a PLR é distribuída igualmente entre todos os membros de um determinado setor. Este método pode promover o trabalho em equipe e a colaboração, já que a recompensa é baseada no desempenho do setor como um todo.

Em relação às vantagens do pagamento por setor do PLR, temos os seguintes pontos:

  • Incentiva a colaboração e o trabalho em equipe;
  • Fomentar um senso de responsabilidade compartilhada;
  • Reduz a competição interna prejudicial.

Pagamento para todos os colaboradores

Por fim, existe o pagamento para todos os colaboradores, independentemente do setor ou do desempenho individual. Neste caso, todos os colaboradores recebem uma parte igual dos lucros, o que pode ajudar a promover a igualdade e a coesão entre a equipe.

Porém, o pagamento do PLR feito para todos os colaboradores, independentemente de setor, traz algumas discussões que precisam ser analisadas.

Se a cultura da empresa ainda não estiver muito bem estabelecida, por exemplo, alguns colaboradores podem não se sentir confortáveis o suficiente para aderir com dedicação ao programa. Outros, por sua vez, podem querer culpá-los pelo baixo desempenho.

Porém, entre as vantagens do pagamento para todos os colaboradores, temos os seguintes aspectos:

  • Promoção da igualdade;
  • Estímulo à coesão da equipe;
  • Motivação e engajamento;
  • Melhoria do clima organizacional.

De toda a forma, é preciso compreender o momento atual da sua empresa para poder aderir ao melhor modelo de pagamento de PLR. Isso, é claro, passa por uma gestão de pessoas e liderança estratégica.

Quais são as vantagens da adoção da PLR?

PLR vale a pena? Existem muitas vantagens para aderir a esse programa, no contexto e momento correto. Veja:

Cumprimento de metas e objetivos

Ao estabelecer um bônus pelo resultado, a probabilidade de atingir (e superar) metas se torna ainda maior. Afinal, todos estarão focados na entrega de valor, e não apenas em tarefas.

Motivação e engajamento

Já que todos têm um objetivo em comum, o time vai se engajar para conquistar o tão esperado bônus. 

Maior transparência

O PLR precisa de definições claras — tanto sobre as metas quanto sobre a taxa de distribuição. Isso facilita na hora de realizar os cálculos sobre os bônus.

Não tem ônus tributários

Diferentemente de outros benefícios, não haverá uma dupla taxação ou custos extras para a distribuição dos lucros.

Redução do turnover

A rotatividade de pessoal (também conhecida como turnover) pode ser reduzida através do benefício do PLR, visto que ele incentiva a colaboração e o engajamento do colaborador com a cultura da empresa e seus resultados.

Menor índice de absenteísmo

A falta de pontualidade e frequência no trabalho costuma aumentar quando benefícios como o PLR são implementados nas empresas.

Aumento dos lucros da empresa

Ao definir um bônus diretamente vinculado ao lucro da empresa, a probabilidade das metas serem superadas se torna ainda maior. Afinal, quanto maior o lucro, maior a distribuição.

Banner CTA

O que diz a CLT sobre participação de lucro?

O bônus do PLR será distribuído entre seus funcionários que, na maioria das vezes, trabalham sob o regime CLT. Por isso, é importante entender o que a lei diz sobre isso.

Todos os colaboradores podem receber PLR?

Nem todos os funcionários têm direito ao PLR. Apenas aqueles que possuem vínculo empregatício, com registro em carteira.

Ou seja, não estão aptos a receber o benefício:

  • estagiários;
  • freelancers;
  • profissionais terceirizados;
  • servidores públicos.

Em caso de desligamento do colaborador vinculado ao regime CLT, ele pode receber de forma proporcional ao tempo de permanência na empresa.

Em caso de afastamento, seja por doença ou licença-maternidade, o funcionário não recebe os valores, pois se subentende que ele não participou do atingimento das metas.

Quem pode oferecer a participação nos lucros e resultados?

A Participação nos Lucros e Resultados (PLR) pode ser oferecida por empregadores a seus empregados. Isso é comum em muitas empresas como forma de incentivo que permite que os funcionários compartilhem o sucesso financeiro da empresa.

A provisão de PLR depende dos termos acordados entre o empregador e o empregado. A PLR pode ser estabelecida por meio de negociação coletiva com sindicatos ou por um acordo individual entre o empregador e o empregado.

De acordo com a legislação brasileira, especificamente a Lei nº 10.101, de 19 de dezembro de 2000, a PLR pode ser concedida por:

  • Empresas privadas;
  • Empresas públicas;
  • Sociedades de economia mista;
  • Empresas estatais.

É importante notar que a PLR deve ser paga de acordo com um programa estabelecido pela empresa, que deve ser previamente discutido e acordado com os funcionários ou seus representantes.

A Lei nº 13.467 de 2017 intensificou o valor da autonomia privada nas negociações coletivas. Isso impacta a PLR, pois agora as partes têm maior liberdade para negociar a participação nos lucros e resultados.

Quais cuidados a empresa deve ter ao promover a PLR?

Promover a Participação nos Lucros ou Resultados (PLR) em uma empresa requer uma série de cuidados para garantir que seja justo, transparente e eficaz. Aqui estão algumas considerações importantes:

  • Estabelecer critérios claros: A empresa deve estabelecer critérios claros para a distribuição da PLR.
  • Transparência: As regras e critérios da PLR devem ser claramente comunicados a todos os funcionários. Isso pode evitar mal-entendidos e conflitos no futuro.
  • Legalidade: A PLR deve estar em conformidade com as leis trabalhistas 2024 do país. No Brasil, por exemplo, a legislação estabelece que a PLR não pode ser usada como uma forma de remuneração fixa.
  • Mensuração de resultados: É importante que os critérios de mensuração de resultados sejam justos e objetivos. É recomendável que sejam baseados em indicadores de desempenho que podem ser medidos e verificados.
  • Equidade: A PLR deve ser distribuída de uma maneira que seja justa para todos os funcionários. Isso significa que ela deve refletir o desempenho e a contribuição de cada funcionário para a empresa.
  • Impacto financeiro: Antes de implementar um programa de PLR, a empresa deve avaliar cuidadosamente o impacto financeiro que ele terá. A empresa deve garantir que ela possa arcar com o custo do programa sem comprometer sua estabilidade e gestão financeira.

Existem encargos trabalhistas sobre a PLR?

A PLR não possui encargos tributários para a empresa e o valor pago aos funcionários pode ser contabilizado nos balanços e balancetes, como despesa operacional dos negócios.

Para o colaborador, esse valor é isento do INSS e do FGTS e a tributação do Imposto de Renda sob PLR deve seguir a tabela abaixo:

Base de cálculo (R$) Alíquota Parcela a deduzir do IR (R$)
De 0,00 a 7.407,11
De 7.407,12 a 9.922,28 7,5% R$ 555,53
De 9.922,29 a 13.167,00 15% R$ 1.299,70
De 13.167,01 a 16.380,38 22,5% R$ 2.287,23
Acima de 16.380,38 27,5% R$ 3.106,25

Como calcular a PLR da empresa?

O cálculo da PLR pode variar conforme as políticas e metas da empresa. Ainda assim, é possível seguir um passo a passo simples para fazer o cálculo com base em um percentual do lucro líquido:

Passo 1: Defina as metas e critérios

A sua empresa deve ter metas e critérios claros para determinar quem é elegível para a PLR e como ela será calculada.

Por exemplo, as metas podem estar relacionadas ao crescimento da receita, lucratividade, alta ou baixa produtividade.

Passo 2: Calcule o valor do Lucro Líquido

Após definir os critérios, é preciso calcular o lucro líquido da empresa, que é a diferença entre as receitas totais e os custos totais, incluindo impostos e despesas.

Passo 3: Calcule o Valor da PLR

Com base no lucro líquido calculado, aplique um percentual pré-determinado para a PLR. Vamos ver um exemplo:

  • Sua empresa decidiu destinar 5% do lucro líquido para a PLR;
  • Então, se o lucro líquido for R$ 1.000.000,00;
  • PLR = Lucro Líquido x Percentual de PLR;
  • PLR = R$ 1.000.000,00 x 0,05 = R$ 50.000,00.

Passo 4: Distribua aos funcionários

Por último, sua empresa deve distribuir esse valor total da PLR entre os funcionários elegíveis segundo os critérios estabelecidos.

Isso pode ser feito de maneira igual para todos os funcionários ou de acordo com algum critério, como o salário ou o desempenho individual.

O que é preciso considerar na implementação da participação de lucros na empresa?

Ao decidir sobre um Programa de Participação nos Lucros e Resultados (PLR), é essencial definir objetivos claros, metas mensuráveis e critérios justos para determinar a distribuição da PLR.

Além disso, a transparência na comunicação, equidade na distribuição, aderência às leis trabalhistas, feedback regular e avaliação constante são fundamentais. Aplique o checklist a seguir e, se completar todos os pontos, essa prática pode ser uma ótima opção:

  • Você possui objetivos claros e mensuráveis?
  • Existe transparência e equidade no programa?
  • A comunicação é clara e constante?
  • As metas são realistas?
  • A avaliação dos resultados é justa?
  • Existe capacidade financeira para cumprir com as obrigações?
  • Está em conformidade legal?

Outros pontos também devem ser considerados, principalmente para pessoas em cargos de gestão. São eles: 

Gestão inteligente: mais lucros e participação

A PLR, como observado, é uma forma inteligente de partilhar os lucros da empresa, convidando os colaboradores de diferentes níveis e setores a se engajarem mais nas tarefas diárias, desenvolvendo visão de negócios e prezando pelo crescimento coletivo.

No que diz respeito ao controle dos recursos que podem ser direcionados para este benefício, a responsabilidade com o equilíbrio fiscal e outros dados voltados à gestão de pessoas, metas e tarefas, uma dica é contar com a tecnologia.

O atual ambiente de negócios conta com os sistemas de gestão integrada, que são parceiros indispensáveis para empreendedores visionários, permitindo substituir planilhas e cadernos antigos. Dê o primeiro passo hoje mesmo! Você está convidado a explorar a página de funcionalidades da Omie!

Bannner para conhecer o sistema

Compartilhe este post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Conteúdos relacionados
ERP para pequenas empresas

MEI

Você já considerou a implementação de um ERP para pequenas empresas no seu negócio? Ententa as vantagens aqui!
benefícios do organograma empresarial
Entenda como o organograma empresarial pode ser um recurso que vai alavancar o crescimento sólido da sua empresa. Confira os
automação de processos
A automação de processos impulsionada pelo ERP melhora a eficiência da sua empresa. Saiba como!