Planejamento e controle da produção: o que é PCP e como aplicá-lo nos negócios

Descubra como reduzir custos e desperdícios com essa prática que vai facilitar (e muito!) o seu dia a dia. Confira no Blog Omie!

09/Fev/2021
Gestão

Planejamento e controle da produção são coisas fundamentais para qualquer tipo de negócio, certo? E um dos assuntos mais pertinentes dentro de uma empresa é a importância e, também, as vantagens em adotar uma boa gestão empresarial com as ferramentas adequadas para cada segmento.


Mas, quando ouvimos ou lemos sobre a eficácia de uma boa gestão, é normal lembrar apenas das áreas financeira e comercial das empresas como as “mais importantes” do fluxo e, portanto, as que mais precisam de atenção e organização.


Por isso, vamos abordar neste artigo um tema que também merece muito a atenção dos empresários e, principalmente, enfatizar a adoção de ferramentas que otimizem o processo das PME’s industriais. Vamos falar de planejamento e controle da produção e qual a sua importância para a gestão estratégica de empresas. Boa leitura! 

A produtividade (e os gargalos) nas empresas    

Nos anos 1980, os pesquisadores Eliyahu M. Goldratt e Jeff Cox escreveram um livro chamado “A Meta'', que demonstra de uma forma romanceada a eterna busca pela alta eficiência. No livro, o gestor, personagem principal da história, descobre que, no processo produtivo, os gargalos sempre existirão em algum momento.


E o interessante é o entendimento de que a causa do gargalo pode estar em algum lugar totalmente desconhecido pelo gestor, ou menos óbvio. E melhor ainda é perceber que quando se resolve um problema no gargalo atual, outro poderá surgir em outro ponto.


O gargalo é sempre o ponto mais lento e crítico do processo produtivo, mas sempre haverá um, concorda? Por isso, essa é uma leitura altamente recomendável para qualquer profissional.    


Então, mas o que é PCP?

O processo de planejamento e controle da produção, mais conhecido pela sigla PCP, é uma prática que permite ao empresário gerir de perto a sua operação industrial. Seu objetivo principal é manter a previsão e o controle de todos os recursos utilizados na produção através da otimização de processos, inclusive tempo e habilidades dos funcionários envolvidos.


Para entender o que é PCP em uma empresa e como ele funciona na prática, é preciso saber que este planejamento envolve diversas áreas da empresa. Por exemplo, a área comercial é quem determina o plano de produção com base nas previsões de vendas, enquanto a área de compras e gestão de estoque deve garantir que não falte material para a produção.


Dessa forma, ter um gerente de pcp que cuide de todas as etapas e as tomadas de decisões para que elas se tornem muito mais eficientes é ideal. O processo se torna totalmente otimizado para garantir resultados positivos no processo industrial das empresas. 

Como implementar PCP na minha indústria?

Para começar a colocar o conceito sobre o que é PCP em prática, existem 6 etapas  básicas e fundamentais, que são as seguintes:

1. Previsão da demanda

Prever a demanda dos produtos e garantir o estoque completo de insumos e materiais, permite o dimensionamento correto da produção, incluindo também os recursos humanos necessários.

2. Planejamento da capacidade de produção

Nesta etapa, já com as informações de previsão da demanda em mãos, é possível checar a capacidade de produção da empresa, ou seja, analisar se está tudo adequado à demanda prevista ou se ainda é preciso algum ajuste ou redimensionamento.

3. Planejamento Agregado da Produção — PAP

Esta é a etapa onde é definida a melhor estratégia para a empresa,  baseada em volume de produção, estoques, funcionários, gastos logísticos, fornecedores, dentre outros. O PAP é um documento anual, mas deve ser atualizado mensalmente pela empresa.

4. Programação Mestra da Produção — PMP

O PMP determina a forma como os planos de produção são operados em curto prazo, a partir de análises e direcionamento de recursos, para que a empresa produza a quantidade correta para suprir as demandas. O PMP é mais detalhado do que o PAP, uma vez que considera tanto a previsão de demanda, quanto os pedidos realizados e as solicitações de produção e compra. 

5. Programação Detalhada da Produção — PDP

Na PDP se define como será o dia a dia da empresa e todos os procedimentos aplicados, abrangendo a gestão dos materiais, emissão e liberação de ordens de produção e o sequenciamento das mesmas.


6. Controle da produção

Por fim, a última etapa tem como objetivo acompanhar todo o processo e analisar se tudo está acontecendo conforme o planejado e permitindo, portanto, a correção de erros. Dessa forma, é possível identificar e evitar gargalos, estimar prazos e otimizar a tomada de decisão através de dados concretos e realistas do processo.


Tradicionalmente, o PCP era implementado apenas em grandes indústrias com processos altamente complexos e de custos consideráveis. Mas, hoje em dia, existem sistemas completos e de dinâmica simples, preparados para as pequenas e médias indústrias que contam com processos industriais menos complexos.

Quais as vantagens e como o PCP ajuda a empresa a se tornar competitiva?

Com o PCP, as pequenas e médias indústrias podem evoluir muito em termos de produtividade e eficiência, principalmente ao fazer o uso de um sistema de gestão de produção, que ajude o gestor da fábrica a resolver questões extremamente complexas de seus negócios. Veja alguns exemplos:      


  • Como comprar a quantidade de matéria certa e na hora certa;
  • Como saber a real capacidade de produção da sua indústria;
  • Como obter o máximo de eficiência entre capacidade de produção e vendas;
  • O que se deve produzir para suprir o estoque, de acordo com as demandas e sazonalidades;
  • Quando começar a produzir para atender demandas geradas nas encomendas;
  • Como controlar a qualidade do que se é produzido;
  • Como controlar a produtividade e performance dos funcionários da fábrica;
  • Como integrar o processo de venda com a produção para atender as demandas com eficiência;
  • Quais gargalos é preciso resolver para melhorar a eficiência;
  • Como organizar a rastreabilidade;
  • Como aproveitar melhor a capacidade dos recursos produtivos,
  • Qual o lote ideal de vendas, entre outros.


Ou seja, as indústrias que aplicam planos de controle da sua produção através do PCP possuem muito mais autonomia e segurança sobre o seu processo de ponta a ponta, o que possibilita melhor utilização dos recursos disponíveis sem perder a qualidade dos seus produtos e garantindo a diminuição de atrasos e erros.


E o melhor de tudo é saber que, atualmente, existem diversos aplicativos de PCP      integrados aos ERPs, que através de rotinas simples permitem ao gestor controlar toda a sua produção. 



Ou seja, é possível verificar o desempenho de cada recurso (funcionários ou máquinas), programar o tempo de cada etapa, cadenciar melhor as compras, gerenciar seus contratos de fornecimento e realizar, de forma simples, toda a programação e direcionamento da sua produção, interligando, inclusive, com o seu sistema comercial e financeiro.

PCP e Omie ERP, agora #juntos!

Agora, as indústrias também contam com um aplicativo de PCP completo para integrar ao Omie ERP na nossa Omie.Store, já foi conferir? Veja todos os recursos e funcionalidades  disponíveis no nosso novo aplicativo iApp PCP e aproveite todas as suas facilidades!      


Receba as novidades

Assine nossa newsletter

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas

Posts Relacionados

Artigos por autor

Receba as novidades

Receba as novidades

Obrigado por se inscrever!

Oops! Verifique novamente se informações estão corretas